coronavírus

Enfermeiros dos centros de vacinação têm como meta vacinar 10 pessoas por hora

- publicidade -

A nova orientação da Direção-Geral da Saúde – DGS visa “garantir a aceleração e massificação progressivas” da campanha de imunização dos portugueses nos Centros de Vacinação Covid-19.

Assegurando a vacinação com uma equipa composta por um coordenador (médico ou enfermeiro), cinco assistentes técnicos de apoio administrativo, dois técnicos de farmácias ou enfermeiros para preparar as vacinas, cinco enfermeiros para administrar as vacinas e um ou dois enfermeiros para vigilância dos vacinados. Assim, “como referência, recomenda-se que os centros sejam constituídos por um ou mais módulos de vacinação, cada um com cinco postos de vacinação (5 enfermeiros) e com a capacidade de vacinar cerca de 50 pessoas por hora”.

As diretrizes especificam também as áreas que os centros de vacinação devem ter, acompanhadas de um esquema de orientação e organização dos espaços.

Assim, deverão ter “pelo menos 25 pessoas com cumprimento das recomendações do distanciamento físico”, onde devem aguardar para preencher o questionário de vacinação e a leitura de um folheto informativo.

Segue-se a vacinação e o encaminhamento do utente para um local de vigilância, onde permanece 30 minutos para avaliar reações adversas.

Com isto, a DGS pretende que exista um “fluxo cadenciado de doentes”, evitando ajuntamentos e garantindo um distanciamento físico.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui