CulturaDistrito Setúbal

Encontro da Cultura da Região de Setúbal vai ter lugar em Maio

- publicidade -

O Encontro da Cultura da Região de Setúbal, destinado a promover uma reflexão sobre a importância e o trabalho na área na região, realiza-se no dia 7 de maio, no Fórum Municipal Luísa Todi.

Durante o evento, promovido pela AMRS – Associação de Municípios da Região de Setúbal, são abordadas questões sobre a cultura como elemento determinante no desenvolvimento, as condições de acesso à criação e fruição cultural, o apoio à produção cultural, aos agentes culturais e ao movimento associativo, a preservação e valorização da identidade regional num quadro de globalização e o investimento em equipamentos e infraestruturas.

Destinado a todos os intervenientes na vida cultural da região, o encontro aprofunda, igualmente, a valorização e potenciação do património material e imaterial, o desenvolvimento cultural das populações, o apoio ao movimento associativo, às estruturas criativas e aos trabalhadores artísticos, a democratização do acesso aos bens culturais e formas de envolvimento dos agentes culturais na definição das políticas culturais.

As inscrições, gratuitas e a decorrer até 3 de maio, devem ser feitas a partir desta página.

O programa provisório, dia 7 de maio, com início às 09h30, conta, na sessão de abertura, com as intervenções da presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, e do presidente do conselho diretivo da AMRS, Rui Garcia.

Às 10h00 tem início o primeiro painel de debate, dedicado ao tema “A cultura como estratégia de desenvolvimento nos territórios culturais”, moderado pelo jornalista Pedro Tadeu e com as participações de Rodrigo Francisco, encenador e diretor da Companhia de Teatro de Almada, Luís Garcia, programador cultural na Câmara Municipal de Évora, e Miguel Rego, arqueólogo na Direção Regional de Cultura do Alentejo.

Os trabalhos são retomados na parte da tarde, a partir das 14h00, com o painel “Participação para o desenvolvimento cultural”, moderado por Alberto Pereira, chefe da Divisão de Cultura da Câmara Municipal de Palmela.

Os oradores, neste período, são Augusto Flor, presidente da Confederação das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, Paulo Quaresma, presidente da Boutique da Cultura, Héctor Manuel Pose Porto, doutor em psicopedagogia pela Universidade de A Coruña e professor na Faculdade de Educação, bem como um representante de Setúbal Conserva, oficinas colaborativas destinadas à promoção de um roteiro sistemático de interações e de reconhecimento do território.

O último painel de intervenções, “Artes, artistas e trabalhadores da Cultura”, com início agendado para as 15h30 e moderado por Margarida Mata, fundadora da revista FOmE, conta com os contributos de João Brites, fundador e diretor do teatro O Bando, Rui Júnior, fundador e diretor do grupo Tocá Rufar, Maria João Luís, actriz, encenadora e diretora artística da Companhia de Teatro da Terra, e de um representante de Coletivo Monstro, plataforma de suporte à criação sustentável e contínua de objetos artísticos.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui