AtualidadeDistrito Setúbal

Empresas de transportes entram na corrida na AML

Os grupos Barraqueiro, Arriva, National Express e Vimeca/Scoturb estão na corrida do mega concurso para os transportes da Área Metropolitana de Lisboa

publicidade

Os grupos Barraqueiro, Arriva (TST), National Express e Vimeca/Scoturb entraram na corrida ao mega-concurso dos transportes da Área Metropolitana de Lisboa, assim como os operadores Autoviação Cura, e A. Costa Reis & Filhos, para a implantação nos transportes rodoviários de passageiros na Área Metropolitana do Porto.

O prazo para entrega das propostas terminou esta quarta-feira, dia 2 de setembro e o total do investimento previsto para o conjunto dos quatro lotes deverá ascender a cerca de 1.200 milhões de euros.

O Grupo Barraqueiro, por intermédio da subsidiária RL – Rodoviária de Lisboa; o Grupo Arriva, através da participada TST – Transportes Sul do Tejo; o Grupo National Express (que detém a subsidiária espanhola Alsa) e a Vimeca/Scoturb são os principais grupos de transporte rodoviário de passageiros que entraram na corrida ao concurso de concessão do serviço de transportes públicos lançado pela Área Metropolitana de Lisboa, apurou o Jornal Económico.

O concurso da AML foi segmentado em quatro lotes separados, dois para a margem norte, dois para a margem sul do Tejo e no lote 1, relativo à área geográfica dos concelhos da Amadora, Oeiras, Sintra, incluindo ligações a Cascais, Lisboa e exterior da Área Metropolitana de Lisboa, apresentou-se a jogo uma única proposta, da Vimeca/Scoturb.

No lote 2, referente aos municípios de Mafra, Loures, Odivelas e Vila Franca de Xira, incluindo interligações a Lisboa e ao exterior da AML, também entrou uma única proposta, da autoria da Rodoviária de Lisboa, pertencente ao Grupo Barraqueiro.

Já no lote 3, relativo aos concelhos de Almada, Seixal, Sesimbra, e Barreiro, com ligações a Lisboa e ao exterior da área metropolitana da capital, recebeu um total de quatro candidaturas: da Autoviação Cura, do Grupo Cura, com sede em Viana do Castelo; da TST – Transportes Sul do Tejo, controlada pela Arriva; da A. Costa Reis & Filhos e da Nex Continental, que detém em Espanha a operadora Alsa.

Por fim, mais duas propostas no lote 4, referente aos concelhos de Alcochete, Moita, Montijo, Palmela, Setúbal, incluindo ligações ao Barreiro, Setúbal e exterior da Área Metropolitana de Lisboa: uma da Guanaurb, pertencente ao Grupo Vimeca/Scoturb, e outra da citada Nex Continental.

«O júri do concurso irá agora verificar a conformidade das candidaturas com as exigências do concurso, e demais obrigações legais, e apurar o vencedor de cada um dos lotes», explica um comunicado da AML.

Este concurso da AML foi lançado em fevereiro último e inclui o serviço de transporte rodoviário de passageiros na Área Metropolitana de Lisboa, excluindo os serviços de âmbito municipal do Barreiro, Cascais e Lisboa.

Os novos operadores de transportes da AML deverão estar a operar no terreno até ao final de 2021.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui