CrimeInternacional

Empresário português foi asfixiado mortalmente na África do Sul

- publicidade -

António Vieira, empresário português de 80 anos, natural de Pombal, que estava emigrado em Joanesburgo, África do Sul, foi morto este domingo cerca das 8h00 por três indivíduos quando entrava no seu escritório.

Segundo o Jornal da Madeira, o comerciante terá sido atacado por três ocupantes de um táxi onde seguiam cinco pessoas no total, no escritório da estação de serviço que explorava na Ernest Oppenheimer, Bedforview.

Os três indivíduos dirigiram-se para o interior da pizzaria, dentro da estação de serviço, e pediram três pizzas, obtendo como resposta da vítima que o estabelecimento não estava a funcionar devido às regras de confinamento relativas ao covid19.

Um dos três indivíduos, armado, ordenou que António Vieira e a um empregado de limpeza que ali se encontrava, para se dirigirem para o escritório, onde o manietaram com fios de eletricidade à volta do rosto e fita adesiva na cabeça causando-lhe a morte por asfixia.

Não se sabe o que roubaram para além do vídeo das camaras de segurança.

António Vieira era casado com Margarita Baeta Vieira, natural da freguesia dos Prazeres e pai dos jovens, Jassen Vieira e Samanta Baeta Vieira.

O JM adianta ainda que esta é a terceira morte causada por asfixia a emigrantes portugueses no espaço inferior a um ano.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui