Parceiros
AtualidadeCovid-19DistritoLeiriaPaísReligiãoReportagemSociedade

Em Fátima, do 2021 da incerteza ao 2022 da esperança

  • FALTA: RICARDO – CORO

O dia 13 de maio de 2020 fica na história de Fátima como o dia sem peregrinos. Ausentes fisicamente devido à pandemia Covid-19, os devotos de Nossa Senhora estiveram representados pelas mais de 1000 velas que o Santuário acendeu no recinto, na noite do dia 12.

Na manhã seguinte, os peregrinos de Fátima, pela voz do seu bispo, disseram: “Voltaremos! Sim, voltaremos!”. E lentamente, com o passar dos meses, os peregrinos cumpriram essa promessa e voltaram à Casa da Mãe.


Jorge Silva, operador de câmara do canal TV Canção Nova, foi um dos profissionais que teve de se adaptar às novas condicionantes nestes últimos dois anos.

Sobre aquele inédito dia 13 de maio de 2020, Jorge diz que foi um dia “muito desafiante e emocionante”. Ver o recinto de oração do Santuário de Fátima sem qualquer peregrino “foi algo inexplicável, uma sensação única. Algo que não se consegue exprimir em palavras”.

Numa profissão que tem como objetivo levar ao mundo, através da imagem, tudo o que se vive naquele lugar, Jorge acredita que ao longo da sua carreira profissional vai levar esse dia como uma experiência muito marcante. “Foi sem dúvida um privilégio presenciar esse momento ao vivo e a cores, e que através de uma simples lente de uma câmara pudemos levar aquelas imagens para o mundo.”

Ao longo deste tempo pandémico, Fátima conseguiu receber os fiéis garantindo a paz e segurança do corpo tal como garante do espírito. Delineou planos de contigência, inovou no alcance das transmissões pelos meios de comunicação e implementou as medidas propostas pela Direção-geral da Saúde (DGS), sem deixar de responder às necessidades espirituais dos devotos.


Mas o regresso dos fiéis à Cova da Iria foi mais notório em 2021. O Santuário fala de um “regresso tímido, mas consistente, dos peregrinos às celebrações”.

Carmo Rodeia, porta-voz e Diretora do Gabinete de Comunicação do Santuário de Fátima, lembra ao Diário do Distrito a “missão primordial” deste lugar de culto: “poder acolher quem chega”.

E pode dizer-se que o lema, nestes dois anos, foi acolher em segurança e com segurança. Contudo, isto só é possível quando cada um faz a sua parte. “Garantir a segurança de todos tem de ser um compromisso de cada um de nós”, afirma a responsável pelo Gabinete de Comunicação.


Fátima rezou pelo mundo. E o mundo rezou com Fátima


Para chegar aos fiéis impossibilitados de irem a Fátima, o Santuário “consolidou a aposta nos seus canais de comunicação digital”, transmitindo várias celebrações em cada dia e, de modo especial, todas as Celebrações Pascais de 2020 – a Festa maior dos cristãos, numa altura em que as celebrações comunitárias continuavam suprimidas.

Se, para os peregrinos, foi desafiante praticar as suas devoções à Virgem de Fátima com tantas limitações, medos e incertezas, o desafio não foi diferente para quem trabalha ou faz serviço naquele lugar onde, acredita-se, o Céu tocou a Terra.

Há três anos a trabalhar na Canção Nova, Jorge Silva admite que sentiu “muito mais responsabilidade” no seu trabalho. “As pessoas estavam privadas de frequentar as igrejas e outros lugares de culto. Então, no meu ponto de vista, tivemos um papel preponderante nessa questão: levar a evangelização, particularmente pela transmissão da Eucaristia e do Teço diário, a partir do Santuário de Fátima”.

Nas entrevistas e trabalhos de reportagem, os cuidados com a desinfeção das mãos e equipamentos, o uso de máscara e o distanciamento passaram a ser redobrados. Jorge refere que também a Comunicação Social pode ter ajudado na sensibilização do cuidado para com o outro.

“Procurámos, a partir de cada imagem que realizamos, mais na questão do jornalismo, sensibilizar as pessoas que realmente seriam precisos muitos cuidados para combater e levar esta pandemia a bom porto”, refere o profissional de imagem.

- publicidade -

Da incerteza de 2021 à esperança em 2022

Em janeiro deste ano, com um novo confinamento decretado pelo Governo, o Santuário voltou a tentar chegar a quem não podia ir até lá. Eram transmitidas três Missas e a recitação do Terço às 18h30 e 21h30, no seu sítio da Internet e nas redes sociais, transmissões que foram amplamente partilhadas. Deste modo, o mundo rezava com Fátima.

O dia dos Pastorinhos, a 20 de fevereiro, foi celebrado pela primeira vez apenas em ambiente digital, com duas novidades: uma novena dos Santos Pastorinhos e a exibição do documentário Santos Vizinhos – duas crianças que se fizeram candeias da humanidade a partir de Fátima, uma produção do Santuário de Fátima que conta a história de vida do Francisco e da Jacinta, os dois videntes mais novos, canonizados pelo Papa Francisco em 2017.

A 12 de março, era anunciado o regresso das celebrações com peregrinos. O Santuário, através da sua porta-voz, assegura ao Diário do Distrito que “voltar a ver peregrinos na Cova da Iria é motivo de alegria e esperança”.

A 12 e 13 de maio realizou-se a primeira grande peregrinação de 2021. O caredal D. José Tolentino Mendonça, presidiu às celebrações da Peregrinação Aniversária e convidou os peregrinos a transformarem a crise pandémica numa crise de esperança.

Devido à estabilização do número de infeções ao longo dos meses de primavera e verão, o regresso dos peregrinos ao Santuário “seguia em crescendo”.

A presença de grupos de peregrinos estrangeiros foi mais notada no decorrer dos meses de agosto e setembro.

A Peregrinação Aniversária de 12 e 13 de outubro foi presidida pelo arcebispo de São Salvador da Bahia e primaz do Brasil, cardeal Sergio da Rocha, que se asumiu como “peregrino entre os peregrinos de todo o mundo” e olhou para Fátima como lugar onde se “encontra a força para superar as contrariedades e os sofrimentos”.

Os meses de novembro e dezembro já foram marcados com um aumento de casos positivos diários de Covid-19. Assim, para o Santuário de Fátima, o ano de 2021 “termina sob a incerteza, num futuro imediato, em relação à realidade pandémica”.

Porém, a porta-voz do Santuário está certa que, “atendendo à experiência destes quase dois anos de pandemia, e aos cuidados que todos temos procurado ter, é com otimismo e esperança” que o Altar do Mundo olha para 2022.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.