Economia

ECONOMIA – Agricultura Familiar abrange 40% dos agricultores portugueses

O Estatuto da Agricultura Familiar já está activo. Trata-se um mecanismo de discriminação positiva da pequena agricultura reivindicado há mais de 40 anos pelo setor e tem como objetivo a promoção de uma maior equidade na concessão de incentivos e condições de produção às explorações agrícolas familiares.

O Estatuto vai aplicar-se às atividades da agricultura, da produção animal e da floresta, valorizando o interior do país. Cerca de 40% dos agricultores portugueses poderão ser beneficiados por este estatuto.


A Agricultura Familiar representa mais de 240 mil explorações agrícolas, ou seja 94 % do total das explorações, abrangendo 54 % da superfície agrícola utilizada e mais de 80 % do trabalho total agrícola.

Este novo instrumento pretende conferir à Agricultura Familiar um valor estratégico a ter em conta, designadamente nas prioridades das políticas agrícolas nacional e europeia; visa a promoção e valorização da produção local e a melhoraria dos respetivos circuitos de comercialização e a promoção de uma agricultura sustentável, incentivando a melhoria dos sistemas e métodos de produção, dando um contributo para contrariar a desertificação dos territórios do interior.



Mais informação em http://www.dgadr.gov.pt/7-dgadr/436-plataforma-da-fao-sobre-agricultura-familiar-ja-esta-on-line


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.