Parceiros
Rubrica

E se ninguém gostar de mim?

- publicidade -

O medo, a baixa autoestima e autoconfiança condicionam a forma como nos relacionamos com os outros e com o mundo.

A necessidade, imensa, de aprovação leva-nos, demasiadas vezes, a comportamentos de submissão e à manutenção de relações tóxicas e abusivas, condicionadas pelo medo do abandono e da solidão.

Se o nosso foco pudesse ser “amar-me mais”, não estaríamos tão dependentes do outro para nos sentirmos felizes e realizados.

Na adolescência, esta necessidade de “ser gostado” e/ou “ser popular” pode conduzir a comportamentos de risco, quer na área da sexualidade, com as redes sociais a assumirem, cada vez mais, um papel de destaque, quer dos consumos de substâncias como o álcool e as drogas, como motores de desinibição e de aceitação pelos pares.

E se ninguém gostar de mim? E se eu nunca namorar?

Estas são questões que os adolescentes colocam com frequência e que revelam os medos, as inseguranças e a baixa autoestima a que me referia no início desta crónica.

Revelam também o foco no outro e não no Eu. Todo o poder reside na forma como nos olham e não no modo como olhamos para nós mesmos.

E se eu não gostar de alguém? E se eu não quiser namorar?

Estas seriam questões que revelam empoderamento! Não quero namorar? Não namoro! Sou livre para escolher!

E escolho, em primeiro lugar, conhecer-me e construir uma boa relação comigo mesma! Repleta de autoestima e de autocuidado!

O outro? O encontro com o Outro virá depois!


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário