Parceiros
TV e Cinema

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura foi banido em alguns países do Oriente Médio

Países árabes banem filme das salas de cinema.

- publicidade -

“Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” foi banido dos cinemas na Arábia Saudita, assim como no Kuwait e no Catar (via The Hollywood Reporter). Infelizmente os fãs do Universo Cinematográfico Marvel que vivem no Golfo Pérsico não terão a oportunidade de assistir a nova superprodução da subsidiária da Disney, parece que o filme entrou em conflito com censores em pelo menos três países, colocando em dúvida seu futuro lançamento na Arábia Saudita e em outros lugares.

Disney versus censores:

Para quem está por fora, não é a primeira vez que as produções da Disney e da Marvel se encontram no lado errado dos censores oficiais no Oriente Médio. No ano passado, “Eternos” passou por uma situação semelhante depois que a Disney se recusou a fazer edições solicitadas por alguns desses países.

Parece que “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” será um filme difícil de ver na região, com uma exceção relatada: os Emirados Árabes Unidos, onde os ingressos antecipados ainda estão à venda.

Segundo apurado, trata-se de uma grande interrupção no lançamento global planejado pela Disney, e que está programado para 6 de maio.

Censores contra America Chavez:

“Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” contará com a estreia do Universo Cinematográfico Marvel de America Chavez (Xochitl Gomez), também conhecida pelos leitores da Marvel Comics como a superpoderosa Miss América.

Chávez é abertamente gay nos quadrinhos, e sua inclusão na franquia de filmes do MCU tem o potencial de ser um marco de representação. Infelizmente, um relatório recente do The Hollywood Reporter confirma que é exatamente por isso que os censores na Arábia Saudita e em outros lugares da região do Golfo Pérsico estão se opondo ao lançamento do filme nos cinemas.

Vale lembra que, personagens e temas LGBTQIA+ costumam ser um ponto de discórdia para censores em países onde a homossexualidade é criminalizada – “Eternos” enfrentou sua própria situação de censura pelo mesmo motivo.

Para ilustrar a questão, recentemente, a produção de Steven Spielberg “Amor, Sublime Amor” foi banida dos cinemas na Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Catar, Bahrein, Omã e Kuwait, devido à caracterização transgênero de Anybodys (Iris Menas).

Por fim, a questão ainda está em aberto. Será que esse imbróglio terá resultado? Confira nos próximos capítulos… Ah, e para nós, boa sessão (rs).  


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário