Barreirocoronavírus

Dois casos ‘de monta’ detectados em lares ilegais no Barreiro e outro numa instituição

- publicidade -

Na reunião camarária do Barreiro que decorre esta quarta-feira, o presidente da edilidade Frederico Rosa fez uma explanação sobre a situação relativamente aos casos de covid19 no concelho, que se encontra com a classificação de ‘Risco muito Elevado’.

“Embora a base de dados a que tive acesso ainda não tenha sido ‘limpa’ dos números de pessoas que entretanto foram consideradas recuperadas, diria que ao dia de hoje (16 de Dezembro), o número de casos activos está na ordem dos 560, no concelho.

No entanto, não havendo informação sobre os casos recuperados, não consigo apresentar o universo do que essa redução pode vir a significar.

É um processo administrativo que não está a ser fácil e por isso vamos passar a ter mais três pessoas, em teletrabalho, para esta ajuda administrativa de fazer o seguimento de casos, com a supervisão da DGS.”

Relativamente aos casos no concelho, Frederico Rosa frisou que “temos tido alguns episódios em instituições de IPSS com residentes.

Foram detectados casos em dois lares ilegais, e numa instituição que levaram ao aumento dos números de casos não apenas de utentes, mas também em profissionais de saúde.

Num dos lares ilegais a resposta foi mais rápida, mas teve um número muito significativo de casos, e com um peso para a contagem total no concelho, na ordem dos 50 a 60 por cento.”

O presidente realçou que “tudo isto são dados voláteis, que pode mudar em dois dias ou na semana seguinte.

E por aquilo que se vai conhecendo, o contágio continua a ocorrer em contexto familiar/domiciliário e isto é uma nota importante devido à época de Natal de que nos vamos aproximando, o que implica um maior cuidado nas medidas que temos de tomar em casa.

E as notícias positivas sobre o aparecimento da vacina é um sinal de esperança, mas não irá resolver tudo de um dia para o outro, e não pode servir para ‘baixar a guarda’ sobretudo neste período de convívio que se aproxima.”

O autarca salientou ainda “o importante trabalho de formação que temos vindo a fazer, há cerca de três semanas, juntamente com as escolas, a Proteção Civil e com a Delegada de Saúde Pública, não apenas para detectar casos, mas também na forma de agir cada vez mais rapidamente”.

Frederico Rosa deixou uma nota positiva pelo facto de “sobre os nossos Bombeiros e profissionais de saúde, a informação que me têm feito chegar é que a situação está genericamente estável”.

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui