Justiça

Dispararam contra homem e ficaram com apresentações periódicas

- publicidade -

Foram presentes a primeiro interrogatório judicial esta quarta-feira dois arguidos indiciados pela prática, em coautoria, de um crime de homicídio qualificado na forma tentada e de um crime de detenção de arma proibida.

Os factos ocorreram na sequência de desentendimentos no interior de uma discoteca no concelho do Seixal, onde os dois arguidos terão efectuado pelo menos sete disparos na direção do ofendido, atingindo-o em diversas zonas do corpo onde se alojam órgãos vitais.

Após interrogatório, o Ministério Público requereu a aplicação das seguintes medidas de coação: proibição de contactos com as testemunhas para ambos os arguidos, obrigação de permanência na habitação para um dos arguidos e obrigação de apresentação periódica para o outro.

No entanto, o juiz de Instrução do Tribunal do Seixal aplicou a ambos os arguidos as medidas de coação de proibição de contactos e de obrigação de apresentação periódica.

A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público do Seixal, do DIAP da Comarca de Lisboa, com a coadjuvação da Polícia Judiciária.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui