AtualidadeNacionalPolítica

Diretor de campanha de Ana Gomes fala em “ameaças sérias à Constituição”

- publicidade -

O diretor de campanha de Ana Gomes afirmou hoje que a candidatura da socialista conseguiu transformar estas presidenciais num “processo eleitoral competitivo”, mas avisou que todos os quadrantes políticos terão de refletir sobre “ameaças sérias” à Constituição.

Numa primeira reação às projeções televisivas, que apontam para a vitória de Marcelo Rebelo de Sousa à primeira volta, com Ana Gomes em segundo e André Ventura em terceiro, Paulo Pedroso defendeu que a candidata conseguiu alcançar um objetivo.

“Esta candidatura pretendia e conseguiu transformar estas eleições num processo eleitoral competitivo em que estivessem representadas todas as sensibilidades políticas do país”, disse, defendendo que haveria “um espaço deserto” se a militante do PS (sem apoio do partido) não tivesse avançado.

Questionado se se pode falar numa derrota da esquerda, o antigo ministro remeteu para uma análise posterior dos resultados, mas deixou um aviso.

“Esta noite vai obrigar todos os quadrantes políticos que se reconhecem na Constituição e repensar o futuro, porque não podemos ignorar que, pela primeira vez desde o 25 de Abril, há ameaças sérias à Constituição, são um perigo e não apenas uma nova ideia”, afirmou Pedroso, numa referência indireta a André Ventura.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui