Dia do Enoturismo assinalado no Montijo como nova loja e medalhas

O Mercado Municipal do Montijo recebeu a inauguração de uma nova loja de vinhos e a entrega dos prémios recebidos pela Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões no XVIII Concurso Internacional ‘La Cittá del Vino’

0
403
Tempo de Leitura: 2 minutos

O Mercado Municipal do Montijo recebeu na manhã deste sábado duas iniciativas que assinalam o Dia Mundial do Enoturismo: a inauguração de uma nova loja de vinhos e a entrega dos prémios recebidos pela Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões no XVIII Concurso Internacional ‘La Cittá del Vino’

A nova Loja de Vinhos, que estará em funcionamento nos meses de Novembro e Dezembro, nasceu de uma parceria entre a Câmara Municipal do Montijo e a Associação Rota de Vinhos da Península de Setúbal, com vinhos dos 21 produtores da região que integram a associação, e estará em funcionamento de quinta-feira a sábado, das 9h00 às 14h00.

Henrique Soares, presidente da Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal (CVRPS) agradeceu os esforços de todos para a abertura da loja e destacou a importância do vinho “como veículo de promoção de cada região, mas também de preservação das nossas tradições, e isto ao nível de todo o país e do mundo”.

Para Nuno Canta, presidente da Câmara Municipal, “a loja só foi possível devido à parceria entre as entidades vitivinícolas e as autarquias, num esforço conjunto pela preservação cultural da vitivinicultura do nosso concelho e da nossa região, construída através de redes e de entendimentos.”

Relativamente ao funcionamento da loja, o autarca revelou que “já lançámos o desafio para que esta loja continue a funcionar depois desses meses, cedendo a Câmara um espaço no Mercado de forma graciosa, e através desta conquistarmos ainda mais os turistas que nos visitam”.

Seguiu-se a cerimónia de entrega das dezoito medalhas obtidas pela Cooperativa de Pegões, das quais 14 medalhas de Ouro e 4 de Grande Ouro, entregues por José Arruda, secretário geral da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV).

Após explicar a importância e o historial deste prémio, José Arruda frisou “a crescente importância que o vinho tem a nível nacional e internacional, sendo este um sector onde Portugal se distingue como maior produtor do mundo, tendo já ultrapassado a França.

A par disso, temos os vinhos da península de Setúbal com um enorme realce como a Cooperativa de Pegões e a Casa Ermelinda Freitas, cujos vinhos foram os mais premiados.”

Em relação à nova loja, José Arruda frisou “a importância das parcerias entre as autarquias e os produtores, não apenas de vinho, mas de produtos locais e também de oferta de alojamento e restauração, porque apenas dessa forma podemos promover melhor o turismo, o que já temos vindo a fazer com a Rota dos Vinhos.”

José Arruda revelou que Portugal irá receber, em 2020, a 5.º Conferência Mundial de Enoturismo.

Mário Figueiredo, presidente da Direcção da Cooperativa de Pegões, agradeceu a todos “das entidades à autarquia, dos trabalhadores da Cooperativa aos seus produtores, e também a quem promove a vitivinicultura, que desta forma estão a conseguir recuperar saberes e castas. Espero que as novas gerações consigam seguir os passos que a minha geração trilhou.”

Por fim, Nuno Canta realçou o trabalho “de todos os que conseguiram reerguer a Cooperativa, que passou por grandes dificuldades no passado e agora é um ex-libris da nossa região.

Estes prémios homenageiam pessoas como o Mário Figueiredo, que ao longo de anos dedicaram a sua vida ao vinho e à vitivinicultura, que trabalham e promovem o vinho, agora já internacionalmente.

Foi a persistência e resiliência de pessoas assim que recuperaram a Cooperativa, e que a levaram a que seja hoje aquilo que é, recebendo centenas de medalhas de reconhecimento dos seus vinhos. Podemos agora dizer que esta é uma luta que foi ganha.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome