AtualidadeMontijo

Dezenas de identificados, 64 contraordenações e 3 detidos em ação da GNR no Montijo

publicidade

Militares do Destacamento Territorial da GNR do Montijo realizaram uma Operação Especial de Prevenção Criminal, na madrugada de hoje, 4 de agosto, tendo cumprido três mandados de busca domiciliária e constituído arguidos três homens, com idades compreendidas entre os 24 e 32 anos, pela suspeita da prática de um crime de roubo de peças de ouro, na localidade de Santo António da Charneca – Barreiro.

A operação incidiu também na realização de um conjunto de ações de prevenção de comportamentos desviantes na referida localidade e ainda na realização de duas ações de fiscalização rodoviária, no decurso das quais foram identificados dezenas de indivíduos e fiscalizados 102 veículos.

Destas ações foi apreendida 1 réplica de arma de fogo semelhante à utilizada pelas Forças de Segurança e foram elaborados 1 auto de notícia por exposição ou abandono de menor; 1 auto de noticia por contraordenação relativo ao bem estar animal, por falta de condições de alojamento de animal canídeo; 64 autos de contraordenação, dos quais, 47 ao Código da Estrada e 17 por infração de legislação regulamentar; 6 veículos apreendidos por falta de seguro de responsabilidade civil e por alterações às características dos mesmos.

Este tipo de operações tem como objetivo último prevenir e detetar situações ilícitas, assim como visa potenciar o sentimento de segurança dos cidadão e zelar pelo seu bem-estar e tranquilidade.

A operação contou com o reforço de elementos da estrutura de Investigação Criminal de Almada, Palmela e Setúbal, do Destacamento de Intervenção (DI) de Setúbal, do Destacamento de Trânsito de Setúbal, do Grupo de Intervenção de Ordem Pública (GIOP) e do Grupo de Intervenção Cinotécnico (GIC).

Ler mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui