Parceiros
Mundo

Detectado corpo celeste com comportamento “nunca antes observado”

- publicidade -

Um grupo de astrónomos australianos detetou um corpo celeste a emitir grandes quantidades de energia, “num ciclo de algumas horas”, aparecendo e desaparecendo do campo de observação.


O fenómeno nunca foi observado até agora. O objecto celeste, ainda não identificado, pode ser uma estrela de neutrões ou uma anã branca (restos de uma estrela) que terá um campo magnético “fortíssimo” e está a cerca de 4.000 anos-luz da Terra.


A líder da equipa, Natasha Hurley-Walker diz que “uma supernova (explosão de uma estrela moribunda) pode aparecer durante alguns dias e desaparecer após alguns meses”.


“Uma pulsar (uma estrela de neutrões) emite energia em ciclos de milésimos de segundos ou segundos, mas a emissão de energia num ciclo de horas é um fenómeno que até agora nunca tinha sido observado”, refere a astrónoma.


O corpo é natural, estando excluída a hipótese de se tratar de um sinal de vida inteligente fora da Terra, mais pequeno do que o Sol, muito brilhante e emite ondas de rádio altamente polarizadas, o que sugere que tem um campo magnético extremamente forte.


O artigo que descreve este objeto do Universo é publicado na edição de quinta-feira da revista científica Nature.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário