Atualidade

Desfilar em Lisboa no 25 Abril? Só por convite

- publicidade -

A Comissão Promotora das comemorações populares do 25 de Abril alertou hoje que apenas quem for convidado pode integrar o desfile no domingo e apelou a todos para que, à semelhança do ano passado, assomarem às janelas às 18h00, (hora da rendição de Marcelo Caetano em 1974), suspendam os trabalhos (com exceção dos que não o possam fazer) e cantem a ‘Grândola Vila Morena’, seguida do Hino Nacional, pedindo também aos órgãos de comunicação social que transmitam as duas músicas.

Devido à pandemia de covid-19, a participação no desfile na Avenida da Liberdade, em Lisboa, será restrita a representantes das entidades que integram a comissão promotora das comemorações, que alerta «todos os democratas e patriotas que decidam deslocar-se à Avenida da Liberdade e não tenham sido convocados pela organização, não poderão integrar o desfile».

Em comunicado, o presidente da Associação 25 de Abril, uma das entidades que constitui a comissão promotora do desfile (que em 2020 não se realizou por causa do contexto sanitário causado pelo novo coronavírus), assinala que este ano vai voltar a realizar-se o tradicional desfile comemorativo do 25 de Abril de 1974, mas ressalva que, devido à pandemia de covid-19, «não se faz apelo à alargada participação popular».

É pedido também a quem queira assistir ao desfile que cumpra o distanciamento social e o uso de máscara e que leve desinfetante para as mãos.

Na nota enviada às redações, Vasco Lourenço, em nome da organização, salienta que, após terem sido dadas garantias «no que concerne ao cumprimento escrupuloso das medidas e recomendações técnicas emanadas no âmbito da pandemia por covid-19», a Direção-Geral da Saúde «considerou que existem condições para a viabilização do desfile comemorativo do 25 de Abril, cumpridos todos estes pressupostos».

O desfile, que vai percorrer a Avenida da Liberdade e termina na Praça dos Restauradores, terá início às 15h00.

Depois as duas viaturas Chaimite que nele participam, vão iniciar um percurso pela cidade de Lisboa, passando por alguns dos principais lugares simbólicos dos acontecimentos ocorridos no dia 25 de Abril de 1974 (Praça do Comércio – Rua Nova do Almada – Largo do Carmo – Rua da Misericórdia – Rua António Maria Cardoso (ex-PIDE) – Rua da Conceição – Praça da Figueira – Rossio – Rua Joaquim António de Aguiar – Rua Sampaio Pina (ex- RCP) – Rua Marquês da Fronteira (ex-BC5) – S. Sebastião da Pedreira (ex-QG/RML) – Campo Grande – Alameda das Linhas de Torres – Pontinha (PC do MFA).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui