Desconvocada greve dos motoristas de matérias perigosas

A paralisação às horas extraordinárias convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas - SNMMP estava agendada para ter início às 00h00 deste sábado e durar até 22 de setembro, foi desconvocada após uma reunião que teve lugar ontem à noite. 

0
102
Tempo de Leitura: 1 minuto

A paralisação às horas extraordinárias convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas – SNMMP estava agendada para ter início às 00h00 deste sábado e durar até 22 de setembro, foi desconvocada após uma reunião que teve lugar ontem à noite.

À hora prevista para o início da paralisação,  Francisco São Bento, presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), e o advogado Pedro Pardal Henriques estavam reunidos no ministério das Infraestruturas e Habitação (MIH) com Pedro Nuno Santos para assinar um acordo que recupera o protocolo assinado a 17 de maio e que pôs fim à primeira greve dos motoristas.

O presidente do SNMMP, Francisco São Bento, revelou existir um “princípio de acordo” com a Antram que permitiu a desconvocação da greve, situação confirmada pelo advogado da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram), João Salvador.

Depois de desconvocada a paralisação, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, disse que “o tempo da greve terminou e começou o tempo do diálogo”, considerando a paz social uma vitória.

“O país está cansado destas greves, não temos dúvidas de que os motoristas também, as empresas também. Foram quatro pré-avisos de greve em pouco mais de quatro meses”, afirmou Pedro Nuno Santos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome