Seixal

‘Defesa da Paz’ custa 5.000 à autarquia do Seixal

publicidade

A reunião de Câmara do Seixal que teve lugar esta tarde via online, contou com a aprovação de contratos-programas de apoios a cinco entidades no valor total de 8.900 euros, com a maior fatia ‘do bolo’ atribuída ao Conselho Português para a Paz e Cooperação – CPPC, no valor de 5.000 euros, distribuindo o restante valor de 3.900 euros por outras quatro organizações.

Apesar das reuniões camarárias no Seixal realizadas online não permitirem o acesso a jornalistas, o Diário do Distrito teve acesso à documentação que indica que o valor atribuído foi para a AAGA – Associação de Apoio à Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa, (800 euros); Associação Cabo-Verdiana do Seixal (800 euros); Associação Kamba do Seixal (800 euros) e A Casa Árabe – Associação de Apoio a Carenciados (1.500 euros).

Ao Conselho Português para a Paz e Cooperação – CPPC foi atribuído um valor total de 5.000 euros, sendo esta «uma associação (sem fins lucrativos) herdeira do movimento da paz na luta contra o fascismo e o colonialismo», e que tem «como fim contribuir, através da mobilização da opinião pública, para a defesa da Paz, da segurança e da cooperação internacionais, e para a amizade e solidariedade entre os povos, de harmonia com o espírito da Carta das Nações Unidas, suas finalidades e objectivos» com sede na Rua Rodrigo da Fonseca.

Além de palestras em escolas e iniciativas, a CPPC organiza exposições sobre a paz e almoços de confraternização.

Uma pesquisa rápida na internet e acedem-se aos dados dos órgãos sociais, dos quais se destacam a presidente da Direção Nacional, Ilda Figueiredo, ex-vereadora, deputada e eurodeputada pelo PCP, e como vice-presidentes Filipe Ferreira, da Secção Internacional do PCP e Amílcar Campos, ex-vereador da CDU na Câmara Municipal de Oeiras.

Da presidência, entre várias pessoas ligadas à política, sindicalismo e à cultura, fazem parte Alfredo Monteiro Costa (ex-presidente da Câmara Municipal do Seixal), Álvaro Manuel Balseiro Amaro (presidente da Câmara Municipal de Palmela), Arménio Carlos, Carlos Carvalhas, Carlos Humberto Carvalho (ex-presidente da Câmara Municipal do Barreiro), Joaquim Cardador dos Santos (presidente da Câmara Municipal do Seixal), Maria das Dores Meira (presidente da Câmara Municipal de Setúbal), Rui Garcia (presidente da Câmara Municipal da Moit

O executivo aprovou um total de 375 mil euros para o movimento associativo e instituições, em várias comparticipações financeiras como medida para combater os efeitos da crise causada pela pandemia covid-19.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui