Parceiros
EconomiaMundo

Decathlon cede e encerra lojas na Rússia depois de apelos e boicotes

- publicidade -

A empresa francesa Decathlon anunciou que irá encerrar as suas sessenta lojas na Rússia, e suspender as suas actividades, depois de ter sido alvo de duras críticas e boicotes, além de ter visto a sua página russa hackeada.

A Decathlon foi uma das empresas que o ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano criticou por se manter em actividade na Rússia.

Para esta decisão a empresa alegou que não consegue manter as lojas sem estar assegurada a cadeia de distribuição, mas garantiu que irá continuar a apoiar os seus 2.500 funcionários russos.

«No contexto dramático em que se encontra a Ucrânia, estamos a acompanhar a evolução dos eventos e particularmente a situação das pessoas diretamente afetadas», disse a Decathlon em comunicado.

«Em estrita conformidade com as sanções internacionais, a Decathlon observa que as condições de fornecimento não são estão garantidas para continuar a sua actividade na Rússia. A Decathlon tem que suspender a operação de suas lojas.»

A Decathlon junta-se agora a empresas como a McDonald’s, Coca-Cola, Starbucks, Renault e Ikea, que fecharam os negócios com a Federação Russa, após a invasão.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário