AtualidadeDistrito Setúbal

D. José Ornelas pede solidariedade na renúncia quaresmal para prover à ‘pobreza emergente’

- publicidade -

Em breve vai iniciar-se o período de Quaresma e D. José Ornelas, Bispo de Setúbal, indicou que a Diocese irá destinar a renúncia quaresmal «às necessidades de pobreza emergente» e pediu que em cada comunidade «cresça o sentido da solidariedade e da partilha».

A verba será entregue, em partes iguais, a uma realidade diocesana, através da Cáritas local e das paróquias, e «a outra realidade carente, nacional ou internacional».

O bispo de Setúbal pediu, na reunião do Conselho Presbiteral, que se «esteja atento aos mais fragilizados, pelas mais variadas situações; pobreza, doença, solidão, e que cada padre e cada cristão seja neste tempo sinal da presença de Deus que acolhe e conforta».

D. José Ornelas incentivou que em cada comunidade «cresça o sentido da solidariedade e da partilha», na sua intervenção onde retratou a situação atual da Igreja no contexto de pandemia, sobretudo a diocese sadina.

A Quaresma é um tempo de 40 dias que se inicia com a celebração das Cinzas (este ano a 17 de fevereiro), marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão, no próximo dia 4 de abril.

O secretariado permanente do Conselho Presbiteral de Setúbal informa também que vão realizar um Sínodo Diocesano, em 2025, no âmbito dos 50 anos da diocese.

Fonte: Agência Ecclesia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui