Atualidadecoronavírus

Covid19: Situação no concelho de Mora estabilizada

O concelho de Mora não apresenta novos casos há dois dias segundo informação do presidente da Câmara Municipal de Mora.

publicidade

Depois de um surto que afectou mais de sessenta pessoas, a situação da pandemia de covid19 no concelho de Mora estabilizou, segundo informação do presidente  da Câmara Municipal de Mora.

Nos comunicados, que agora já deixaram de ser diários, Luís Simão Duarte informa a população de que «nestes dois últimos dias pouco há a acrescentar» e dá conta de que há «cinco pessoas recuperadas, continuam cinco pessoas em internamento e não surgiu mais nenhum caso positivo, encontrando-se neste momento 58 pessoas infectadas.»

Mesmo assim o autarca frisa que «é muita gente! Se quisermos tirar daqui alguma conclusão positiva, é o facto de há vários dias não surgirem novos casos de infecção por Covid-19. Significa que as cadeias de transmissão estão identificadas e, portanto, temos de ter a esperança de que a partir de agora as coisas só podem melhorar.»

Em jeito de balanço, Luís Simão Duarte frisa que «têm sido tempos muito duros, difíceis, como nunca tínhamos visto em Mora.

Aos poucos as pessoas vão curar-se, quem está em confinamento irá começar a sair, mas ficarão marcas que vão durar muito tempo a desaparecer. Obviamente que para que isso aconteça será necessário o contributo de todos. Juntos somos fortes.»

Acerca da situação em Cabeção, «tudo se mantém igual. Dos testes realizados não surgiu nenhum caso positivo. Há pessoas em confinamento. Esperamos que também aqui as coisas se resolvam pelo melhor.»

Por fim o edil deixa o aviso de que «para que as coisas continuem neste rumo, nunca é demais relembrar que é de extrema importância que todos devemos continuar a cumprir com todas as medidas recomendadas. Evitar deslocações desnecessárias, usar máscara, higienizar as mãos com regularidade, respeitar a etiqueta respiratória e o distanciamento social.

Mais uma vez, desejo as rápidas melhoras a todos aqueles que se encontram doentes e um abraço de solidariedade às suas famílias.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui