coronavírusDestaque
Em Destaque

Covid19: Portugal registou mais 82 óbitos em 24 horas mais 52 casos em internamento

Covid-19 volta a fazer 82 mortos esta terça-feira

publicidade

Nas últimas 24 horas Portugal registou voltou a registar um novo aumento no número de óbitos por covid19, o mais alto desde o início da pandemia, com mais 82 mortes, elevando para um total de 3.103 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde (DGS) de hoje.

Há neste momento 192.172 casos confirmados (+4.096), desde o início da pandemia, e um total de 78.716 casos ativos (+1.731), estando 89.107 contactos em vigilância, (-956).

O país regista agora 110.353 (+3-475) pessoas recuperadas, estando 2.785 pessoas em internamento (+43) e 391 em cuidados intensivos (+9).

Nas últimas 24 horas a região Norte voltou a registar o maior aumento de casos confirmados, agora com 94-057 (+2.845), Lisboa e Vale do Tejo regista agora 71.936 (+1.185), o Centro regista 17.759 (+743), o Alentejo 3.685 (+44) e o Algarve .638 (+80).

Nas ilhas, os Açores registam agora 513 casos confirmados (+21) e mantem 15 óbitos, e a Madeira 584 (+17), contando com duas mortes.

Apesar de durante a semana o relatório indicar que os dados por concelho seriam disponibilizados, na sequência da reformulação dos indicadores relativos aos novos casos de COVID-19 pela Direção-Geral da Saúde, até hoje, segunda-feira, os mesmos não foram revelados.  

As medidas de controlo de COVID-19 têm por base a incidência cumulativa a 14 dias, que corresponde ao número de novos casos nos últimos 14 dias por 100 000 habitantes. Pretende-se que esta seja a principal métrica utilizada na avaliação de risco de cada concelho para que os cidadãos possam acompanhar a evolução da pandemia nos concelhos.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui