AtualidadeCovid-19MoitaMontijo

Covid19: Moita e Montijo passaram a ‘risco muito elevado’

- publicidade -

O número de novos casos de 100 mil habitantes por concelho, foi atualizado pela DGS esta segunda-feira e permitem fazer o balanço dos dois níveis de risco mais elevados. Lisboa, Loures, Almada e Barreiro mantêm incidência muito alta, e 15 concelhos pioraram a sua situação, ao passo que 21 melhoraram.

O balanço a partir dos dados divulgados esta segunda-feira indica que há 21 concelhos que melhoraram a sua situação, ao passarem a ter menos de 480 novos casos por 100 mil habitantes em duas semanas (entre 25 de novembro e 8 de dezembro).

E há outros 15 municípios que, pelo contrário, viram aumentar o número de novas infeções, saltando para os dois patamares de risco mais elevado, e passaram a ter mais de 480 novos casos por 100 mil habitantes.

Entre estes, e no distrito de Setúbal, estão a Moita, Montijo, que vão ver aplicadas medidas como a proibição de circulação na via pública depois das 13h00 aos fins de semana, à semelhança de Almada e Barreiro, medidas agora em vigor em 113 concelhos.

Segundo o DL o N. 11/2020 de 6 de Dezembro, as restrições entram em vigor a partir de 23 de Dezembro e aplicam-se as medidas definidas para os periodos de Natal e Ano Novo.

Segundo os dados agora atualizados, Lisboa (530), Loures (480) e Almada (547) continuam nos dois patamares de maior risco, assim como Porto (680) e Vila Nova de Gaia (774), por exemplo. Concelhos como Amadora (398), Cascais (407), Oeiras (318), Sintra (456) ou Seixal (407), na Área Metropolitana de Lisboa, mantêm-se num nível menos grave.

No distrito de Setúbal, os concelhos de Alcácer do Sal, Alcochete, Grândola, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, mantêm-se no nível de risco ‘Elevado’, e Sines e Santiago do Cacém mantêm o risco ‘Moderado’.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo