AtualidadeDestaqueDistrito Setúbal

Covid19: Almada e Seixal voltam a registar maiores aumentos em casos

publicidade

O novo boletim epidemiológico da Direção Geral de Saúde (DGS) dá conta que nas últimas 24 horas Portugal registou mais 4 óbitos, na região Norte e Lisboa e Vale do Tejo, e 425 novos casos confirmados.

Há agora um total de 24.188 casos de covid19 activos (+184) e 74.029 casos confirmados (+425) desde o início da pandemia.

Nas últimas 24 horas registaram-se mais 4 óbitos, elevando para 1.957 mortes.

Há agora registo de 47.884 pessoas recuperadas (+237) e encontram-se 659 pessoas internadas (+24) e destas 98 (+9) em cuidados intensivos, estando 44.171 (-103) contactos em vigilância.

Lisboa e Vale do Tejo soma agora 37.816 casos positivos (+188) e 754 óbitos (+1).

A zona Norte apresenta 26.575 (+168) e 884 óbitos (+3) e o centro do País apresenta-se hoje com 6.060 (+43) infetados e 262 mortes, o Alentejo regista 1.494 casos (+7) e mantém 23 óbitos e o Algarve tem agora 1.600 casos positivos (+19) e mantém 19 óbitos.

As regiões autónomas dos Açores mantêm 267 casos e os 15 óbitos e a Madeira mantém 217 casos positivos e sem óbitos.

Como é segunda-feira, a DGS divulga hoje os dados por concelho, com o número acumulado da última semana.

No distrito de Setúbal, o número total de casos confirmados por covid-19 situa-se agora nos 5.144, mais 342 casos desde o relatório apresentado na passada segunda-feira.

Almada regista agora 1.250 casos (+97), Seixal regista 1.204 (+76), Barreiro com 621 (+36), Moita 607 (+46), Setúbal 544 (+22), Montijo 257 (+13), Sesimbra 186 (+16), Palmela 152 (+22), e Alcochete 71 (+4).

No Litoral Alentejano, Santiago do Cacém subiu para 109 (+5), Alcácer do Sal subiu para 51 casos positivos (+1), Grândola para 49 (+1), e Sines aumentou para 43 (+3).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui