coronavírusNacional

Covid-19: Região Norte pode chegar aos 7 mil casos diários na próxima semana

A Região Norte poderá chegar aos 7 mil casos diários por Covid-19 na próxima semana, alertaram os especialistas.

publicidade

A Região Norte poderá chegar aos 7 mil casos diários por Covid-19 na próxima semana, alertaram os especialistas.

Milton Severo, responsável pelas projeções do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP), disse que o vírus pode atingir um índice de transmissibilidade (o designado RT) de 1,6.

“Quando olhamos para o RT efetivo, continuamos mais ou menos como estávamos na semana passada, com um RT efetivo de 1,4 (a variar entre 1,2 e 1,6), o que quer dizer um crescimento a cada cinco dias de 40%, o que é bastante elevado, sendo que as regiões norte e centro são as que têm valores mais elevados”, disse o investigador à Lusa.

O matemático especializado em epidemiologia da Universidade do Porto, Óscar Felgueiras, também se pronunciou e revelou que no Norte existem “vários concelho num patamar semelhante Paços de Ferreira e Lousada”, onde foram aplicadas as medidas de contenção mais rígidas.

“Há vários concelhos que estão com incidências muito elevadas e seria perfeitamente natural que houvesse extensão de medidas tendo em conta a evolução da situação”, referiu.

Milton Severo aponta para cerca 8 mil casos diários de novas infeções em Portugal na primeira semana de novembro: 7 mil vão acontecer no Norte. Além disso, prevê também que os internamentos vão variar entre os 2.500 e os 3.000 e o número de doentes nas unidades de cuidados intensivos a ascender aos cerca de 300.

“Gostaria muito que a previsão desta semana falhasse, porque era sinal que, de facto, alguma coisa estaria a mudar, mas ainda não vejo isso refletido nos modelos”, disse ainda Óscar Felgueiras.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui