AtualidadeDestaque

Covid-19 | Caem as máscaras obrigatórias mas medidas restritivas podem regressar

- publicidade -

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje que estão reunidas as condições para o uso da máscara deixar de ser obrigatória, à exceção dos locais frequentados por «pessoas especialmente vulneráveis» e ainda nos transportes públicos.

Na conferência de imprensa que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros, que durou aproximadamente quatro horas, a ministra da Saúde referiu que «estão reunidas as condições para a não obrigatoriedade do uso de máscaras, que se mantém nos locais frequentados por pessoas especialmente vulneráveis, como lares e estruturas de Rede Nacional de Cuidados Continuados Integradas».

A obrigatoriedade mantém-se também nos transportes públicos o que inclui táxis e transportes TVDE.

A medida entrará em vigor com a resolução do Conselho de Ministros de hoje, depois de o decreto-lei elaborado no Conselho de Ministros ser publicado em Diário da República, o que segundo Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência, pode vir a acontecer amanhã.

O Governo anunciou outras alterações que passam por deixar de ser exigido o Certificado Digital ou teste negativo para acesso aos lares de idosos e visitas a estabelecimentos de prestação de cuidados de saúde; termina a obrigatoriedade de preenchimento do formulário de localização de passageiros para passageiros de voos com passagem ou destino final em Portugal; deixam de existir regras relativas à realização de testes de diagnósticos de SARS-CoV-2 (mas continua a poder ser determinada pela DGS).

Marta Temido destacou «a evolução positiva dos dados epidemiológicos», apontando alguns números mais recentes: «o número de internados, quer em enfermaria, quer em cuidados intensivos está estável e decrescente, embora a positividade esteja elevada e a mortalidade por covid-19 esteja ainda em 27,9 mortes por milhão de habitantes».

No entanto a ministra deixou o aviso de que «sazonalmente é possível voltar a adoptar medidas mais restritivas, numa avaliação que será feita com os peritos».


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *