Atualidadecoronavírus

COVID-19: A cura num medicamento que custa 6 euros?

- publicidade -

O Reino Unido testou milhares de doentes com um medicamento que custa seis euros e os resultados têm-se revelados surpreendentes com a diminuição de um terço a mortalidade entre os doentes mais graves de covid-19.

A Universidade de Oxford testou 11 500 doentes de 175 hospitais, do serviço nacional de saúde do Reino Unido, destes, mais de dois mil pacientes com sintomatologia grave foram submetidos a um novo tratamento com um esteroide.

A descoberta anunciada pela Universidade de Oxford, como um “grande avanço” na luta contra o coronavírus, usou o medicamento dexametasona em duas mil pessoas e cruzou resultados com mais de quatro mil doentes com covid-19 que não receberam o fármaco.

Assim, “entre os pacientes que precisavam de ventilador, o risco de morte diminuiu entre 40% a 28%. Naqueles que precisavam de oxigénio, desceu entre 25% a 20%. Isto significa que um em cada oito doentes com ventilação podia ter sido salvo e que um em cada 20 ou 25 a oxigénio poderiam ter sobrevivido à doença”, adiantou Martin Landray à BBC.

Peter Horby, chefe do grupo de cientistas de Oxford, em entrevista à BBC, afirmou que “é o único medicamento que, até agora, mostrou ser capaz de reduzir a taxa de mortalidade. E redu-la de forma significativa”.

A equipa avança mesmo que o uso do medicamento desde o início da pandemia teria salvo cinco mil vidas no Reino Unido

O medicamento não mostrou eficácia em sintomas leves de covid-19 e em doentes que não precisam de ajuda para respirar, nem tampouco deve ser administrado sem conselho médico.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui