EconomiaSetúbal

Construtura Opway em insolvência por não cumprir PER

- publicidade -

A Opway Engenharia está em insolvência decretada pelo Tribunal de Comércio de Lisboa, que retoma a decisão de insolvência que já fora dada em Abril.

A gestão da empresa apresentou um recurso alegando que a administração não fora ouvida e com argumentos a favor da sua viabilidade, o que levou o juiz a revogar a primeira decisão.

No entanto, uma nova sentença datada de 6 de Agosto dá conta de que a a Opway irá para liquidação, uma vez que a construtora não conseguiu atingir as metas do Plano Especial de Recuperação (PER) que os credores aprovaram há quatro anos.

Segundo o anúncio publicado no portal Citius, os credores têm 30 dias para reclamar os créditos, refere o jornal Expresso.

O Grupo OPWAY nasceu em Janeiro de 2008 na sequência da aquisição da SOPOL pela OPCA, e a nova empresa assumiu a estratégia de consolidar o projecto de um grupo empresarial internacionalizado.

Entre as obras desenvolvidas após a fusão das duas empresas no distrito de Setúbal contam-se o Edifício dos Serviços Operacionais da Câmara Municipal do Seixal, a empreitada de edifícios Seixal Baía, o Fórum Barreiro, o Fórum Montijo, Hospital de Santiago do Cacém, Hotel Mélia dos Capuchos, em Almada, e o Tróia Design Hotel, a ETAR do Barreiro/Moita e execução dos sistemas de drenagem e elevatórios do subsistema Barreiro/Moita, o talude de retenção entre o molhe oeste e o cabo de Sines.

A Opway Engenharia lidava com 130 ações judiciais de fornecedores desesperados que preferiam a liquidação da empresa, e esta foi requerida em Dezembro de 2018 pela Medway, um operador logístico que figurava numa extensa lista de credores.

A Infraestruturas de Portugal já recusara propostas da Opway por incumprimentos em empreitadas.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo