CrimeSeixal

Comprou bebidas para estabelecimento no Seixal com cheques e assinatura forjada

Mulher usou cheques de terceiros e forjou assinatura

- publicidade -

O Juízo Local Criminal do Seixal condenou uma arguida na pena de prisão efetiva de 2 anos e 2 meses, pela prática de um crime de burla e de um crime de falsificação de documentos.

Ficou provado que em Agosto de 2015, a arguida formulou um plano com o intuito de comprar bebidas para vender no seu estabelecimento comercial sem efetuar o respetivo pagamento. Para o efeito entregou ao vendedor vários cheques de uma terceira pessoa, cuja assinatura falsificou, os quais uma vez apresentados a pagamento, foram devolvidos por «falta de provisão».

A arguida encontra-se em cumprimento de pena de prisão, aplicada no âmbito de outro processo, pela prática de crimes de burla qualificada.

A investigação foi realizada pelo Ministério Público do Seixal do DIAP da comarca de Lisboa e teve a colaboração de vários OPC.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui