DistritoDistrito SetúbalSeixal

Comissão de Utentes de Saúde do Seixal exige respostas do Governo sobre o SNS

publicidade

Em nota de imprensa enviada às redações, a Comissão de Utentes da Saúde do Concelho do Seixal questiona as condições do Serviço Nacional de Saúde e as lacunas e problemas que o concelho enfrenta.

«Os problemas com que os utentes da saúde se confrontam exigem respostas céleres e efectivas!

Todos os  dias  somos  inundados  com  notícias  sobre  a  ineficiência  do  Serviço  Nacional  de  Saúde (SNS), colocando em causa os seus serviços e a qualidade e empenho dos seus profissionais.

Os problemas que persistem no SNS têm causas e responsáveis. As causas residem nas opções políticas   levadas   a   cabo   ao   longo   dos   anos,   com   maior   evidência   para   os   cortes   e desinvestimentos feitos no período negro da troika.

Os responsáveis são aqueles que ao longo dos anos estiveram a frente dos destinos do sector e que teimosamente insistiram em prosseguir uma política orientada para o desinvestimento no serviço publico, em favor do crescimento dos grupos privados.

No ano em que se comemora o 40º Aniversário do SNS e que está em discussão na Assembleia da  República uma nova  Lei  de  Bases  da  Saúde,  é  para  nós  evidente  que  a  forma  como diariamente, se avolumam conflitos e declarações inflamadas e incriminatórias, tem uma finalidade pensada e objetiva de fragilização do SNS.

Alguns desses atos, como a recente chantagem dos principais grupos privados da Saúde sobre a ADSE,  indiciam  formas  de  pressão  concertadas  visando  criar  um  clima  favorável  à  adopção de medidas que fragilizem o SNS e esbulhem ainda mais os seus recursos, em favor dos interesses e lucros  desses  grupos  empresariais.

Por  isso, condenamos  as acções  de  intoxicação  da  opinião pública, desenvolvidas com os propósitos de tentar passar a imagem, de um SNS ingovernável e sem soluções.

 

CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS – CENTROS SAÚDE

Um dos  maiores  problemas  com  que  os  utentes  se  confrontam  é  a falta  de  profissionais  e insuficiente rede de cuidados primários de saúde disponível. Um problema que tem soluções, muita delas por nos apontadas e reivindicadas junto dos responsáveis governamentais há muito tempo

– Admissão de profissionais–Médicos, Enfermeiros e outros Técnicos e Profissionais em falta na rede existente.

– Abertura de extensões dos Centros  de Saúde em Aldeia de Paio Pires e Foros da Amora, e obras e beneficiações nas instalações existentes.

 

HOSPITAL NO SEIXALE CONSTRUÇÂO DO NOVO CENTRO DE SAÚDE DE CORROIOS

Estes  são  investimentos  que correspondem aos anseios, reivindicações, lutas e necessidades antigas dos utentes, das populações e dos autarcas, e que exigem celeridade na sua concretização e colocação ao  serviço  das  populações, contribuindo para  uma  melhor  resposta  do  SNS, com enormes benefícios para os utentes e populações do Concelho Seixal.

 

POLUIÇÃO EM PAIO PIRES

Este é um problema que nos causa apreensão e que exige a adopção de um conjunto de medidas integradas capazes de garantir a saúde pública, com a continuação da laboração desta importante e estratégica unidade industrial.

Medidas que passam pelo controlo e monotorização constante do funcionamento da empresa e da qualidade  do  ar, complementadas  com  a  inibição  que  os materiais  depositados  se  propaguem na atmosfera e que sejam removidos e devidamente tratados.

 

SOBRE OS CONFLITOS LABORAIS NO SECTOR DA SAÚDE

A Comissão de Utentes da Saúde do Concelho do Seixal (CUSCS), sempre valorizou o importante contributo,  individual  e  colectivo,  dos profissionais  (clínicos,  técnicos  e  administrativos)  afectos  ao SNS que, apesar de todos os ataques e fragilidades que lhes têm sido impostas, são um garante do seu funcionamento e atores essenciais na sua defesa.

Apesar  de  considerarmos  justo  o  descontentamento  que  se  verifica  entre  os  diferentes  grupos profissionais  da  saúde e  que, no  fundamental, são  legitimas as  suas  reivindicações,  entendemos que  as  formas  de  luta para  onde  foram  conduzidos  alguns  profissionais,  e  o  modo  como  as financiam, não  só  causam  justas  incompreensões  entre  os  utentes do  SNS, como  prejudicam  as legítimas  aspirações  destes  profissionais  e  inserem-se, por  isso, claramente  numa  muito  mais vasta acção em curso contra o Serviço Nacional de Saúde.

A CUSCS alerta todos os Utentes para o feroz ataque a que está a ser sujeito o Serviço  Nacional  de  Saúde,  com  o  objectivo  de  o  colocar  sob  a  dependência dos  grupos  privados do  sector,  pondo  em  causa  o  acesso  universal  dos portugueses a serviços públicos de saúde de qualidade.

O  Serviço  Nacional  de  Saúde  é  uma  conquista  de  enorme  alcance  social  do Povo português, e a todos apelamos para que se juntem a nós na sua defesa e valorização.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui