AlmadaReportagem

Comissão de Humanização do Hospital Garcia de Orta apoia profissionais e utentes

- publicidade -

O Hospital Garcia de Orta conta, desde 2009, com uma Comissão de Humanização, da qual a primeira presidente foi a Dr.ª Ana Jorge, antiga ministra da Saúde, a quem sucedeu a Dr.ª Paula Breia, e desde Novembro de 2021, é presidida pela Dr.ª Ivone Ferreira.

“A Comissão é um órgão de apoio técnico ao Conselho de Administração e revela toda a sua actividade através de ações que propõe, como eventos e inciativas, e recomendações ao CA” explica ao Diário do Distrito a actual presidente Ivone Ferreira.

“Desde a sua criação, temos feito muitas coisas, e neste mandato, que começou em Novembro de 2020, temos procurado chegar mais próximo dos profissionais de saúde que estão a viver um tempo muito atípico e difícil, e acreditamos que, porque também o sentimos, que eles precisam de alguma afectividade.

Não estamos a falar de abraços ou beijos, mas sobretudo de ações que mostrem que o CA e a própria Comissão estão muito empenhados em lhes agradecer.”

Uma das recentes ações foi realizada no Dia Mundial da Mulher, a 8 de Março, este ano assinalado de uma forma um pouco diferente no Hospital.

“O dia 8 de Março sempre foi comemorado no HGO com algumas iniciativas, mas este ano que assinala os trinta anos de existência do Hospital e exactamente por estarmos num período tão difícil, oferecemos um total de 2.400 lembranças a 2.400 mulheres que trabalham neste hospital, também com o apoio de algumas entidades, que fizeram o favor de nos oferecer lembranças.

Foram lembranças simbólicas, com um livro, um produto dermatológico e um mimo doce, personalizadas com os nomes e número de cada uma dessas colaboradoras e que serviu para lhes dizer ‘muito obrigada’”.

E o retorno destas actividades não podia ser melhor, segundo Ivone Ferreira.
“As colaboradoras do HGO sentiram-se primeiro admiradas e depois recompensadas. E satisfeitas pela forma como as tratámos.”

O Dia da Mulher contou também com três webinares de assuntos distintos e com a homenagem a três mulheres médicas, “que trabalharam ou trabalham ainda no HGO, a Dr.ª Ana Jorge, a Dr.ª Beatriz Craveiro Lopes e a Dr.ª Ana Terezinha, e nelas homenageamos todas as mulheres que ao longo destes trinta anos acompanharam o percurso do HGO”, evento que o Diário do Distrito acompanhou.

A Comissão organiza “uma série de eventos e ações, como no Dia do Silêncio (7 de Maio) uma campanha em prol de maior silencio no Hospital, porque há zonas que consideramos muito barulhentas e isso pode perturbar os utentes, e os profissionais no seu labor diário”.

O ano de 2021 assinala os trinta anos da inauguração do Hospital Garcia de Orta “e queremos de alguma maneira marcá-lo, apesar de vivermos um ano muito atípico”.

Outro projecto passa pela criação de “uma pequena biblioteca em todos os serviços do HGO que o pretendam, sob o lema «Ler é o Melhor Remédio», com alguns livros e revistas para serem utilizados por todos.

Estamos também a criar o Regulamento do Prémio da Comissão de Humanização, um concurso para todos os profissionais que queiram relatar-nos todas as suas experiências, ou através da escrita ou da imagem/poster, neste ano que, infelizmente chamamos ‘ano Covid’.”

- publicidade -

A Comissão de Humanização vai também realizar inquéritos aos utentes “para avaliarmos o grau de satisfação destes em relação à humanização hospitalar, entre Junho e Agosto.

Nestes inquéritos vamos procurar saber o que os utentes têm e o que querem ter no âmbito da humanização no Hospital Garcia de Orta.”


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui