Parceiros
País

Coleção ‘sem género’ da Zippy gera polémica

- publicidade -

A marca portuguesa Zippy lançou no início de março a sua primeira coleção ungendered (sem género) de nome Happy, para “celebrar a individualidade e a liberdade de expressão de cada um”.

Esta coleção está a ser alvo de várias críticas nas redes sociais, por alegadamente promover a “ideologia de género”. A marca emitiu esta quarta-feira um comunicado onde se lê que a coleção Happy “não tem qualquer associação a ideologias ou movimentos, sejam eles quais forem”.

A Zippy acrescenta que as peças, pensadas para crianças dos 2 aos 14 anos, “podem ser usadas tanto por meninos como por meninas, e que materializa o espírito prático e funcional da Zippy”.

Nas redes sociais é possível encontrar varias reações, muitas das quais negativas em relação a esta coleção:

“Adeus Zippy! Nem mais um euro e vou partilhar com família e amigos! Gravíssimo entraram nesta campanha de promoção de ideologia de género“, lê-se no Facebook.

“Deixem as crianças ser crianças, parem de as usar como instrumentos dessa campanha global hedionda. “Happy”=gay… Boicote à Zippy”, lê-se noutro comentário.

Mas há também reações positivas e que elogiam a iniciativa:

“Parabéns Zippy! A maldade está nos olhos de quem a vê… Se mostrarmos uma peça de roupa a uma criança, para ela vai ser o que é na realidade, vai ser meramente um casaco, uma blusa… nada mais… Continuem com o excelente trabalho”.

“Nesta idade ninguém associa as cores a possíveis movimentos, só mesmo a cabeça adulta para criticar. Por acaso a colecção está bem gira”.

Os críticos estão até acusar a marca de levar a “uma erotização precoce das crianças” e começaram a usar uma hashtag #DeixemAsCriançasemPaz, numa alusão à suposta “ideologia de género” promovida pela Zippy.


SONDAGEM: Qual o seu sentido de voto nas próximas eleições legislativas a realizar no dia 30 de janeiro.
Carregue neste link para votar e partilhe
https://t.me/diariodistrito/1253

Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva no canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que fazemos no seu distrito

- publicidade -

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *