Parceiros
Política

Chega apresenta resolução de censura ao Presidente da Assembleia da República

Partido afirma que está em causa a falta de “imparcialidade e isenção exigíveis para o desempenho do cargo"

O Chega apresentou uma resolução de censura contra o Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva. Em comunicado, afirma estar em causa uma “falta de imparcialidade e isenção exigíveis para o desempenho do cargo”.

“A recente recusa de agendar um debate de urgência sobre os incêndios é apenas o último de vários incidentes que já marcam esta legislatura e a atuação de Augusto Santos Silva relativamente ao Partido CHEGA”, escreve no comunicado.


Em declarações ao jornal Correio da Manhã, o líder do partido, André Ventura, revelou que a ação “é uma espécie de moção de censura, não ao governo, mas ao Presidente da Assembleia da República”.

O partido acusa também o Presidente da AR de não admitir projetos lei do Chega sobre “um sobre o levantamento de imunidade dos Deputados para efeitos de prestar declarações ou ser constituído arguido; outro sobre a prisão perpétua e ainda outro sobre o aumento da pena máxima para 65 anos.”, o que sucedeu já três vezes.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carreguem em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.