Centros comerciais de Lisboa e Setúbal em risco de não reabrirem

Aumento da Covid-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo está a preocupar autoridades de saúde e o Governo está a ponderar o adiamento da abertura dos centros comerciais e Lisboa e Setúbal para o próximo dia 1 de junho

DR
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O surto que está a ‘assustar’ as autoridades de saúde na região de Lisboa e Vale do Tejo, está a fazer o Governo ponderar se vai deixar abrir já no dia 1 de junho todos os grandes centros comerciais de Lisboa e Setúbal.

O conselho de ministros vai reunir hoje para decidir se haverá ou não um adiamento de reabertura dos centros comerciais na zona de Lisboa e Vale do Tejo.

Ontem, António Costa terá colocado a hipótese de não abrir esse setor nessa região, o que levou a uma forte contestação por parte dos responsáveis do setor. Perante os dados apresentados no Infarmed, o primeiro-ministro viu a real preocupação dos especialistas com a manutenção do aumento de casos nos dois distritos e colocaram a questão da reabertura desses grandes espaços.

Um deputado presente na reunião sugeriu que alguns centros comerciais não abrissem, como exemplo o de Loures. Especialistas da Escola Nacional de Saúde Pública responderam que não vai adiantar nada manter um centro comercial fechado e outros a 10 quilómetros abertos, pois o consumidor não faz compras em Loures, desloca-se para o centro de Lisboa ou para a margem sul do Tejo.

A decisão será conhecida esta sexta-feira.

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome