AtualidadeDesportoNacional

Centralização dos direitos televisivos de futebol acordada

- publicidade -

Em comunicado disponível no site da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a mesma celebra a assinatura de um memorando de entendimento com a Liga Portugal (LP) sobre a centralização dos direitos televisivos das competições profissionais de futebol.

Os dois órgãos criaram uma sociedade para se encarregar do processo, considerando que tal feito “constitui uma ferramenta nuclear para um desenvolvimento acelerado do futebol profissional em Portugal”.

A FPF e a LP prevêem que, no máximo, até 2027/2028, seja possível.

Leia aqui o comunicado:

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a Liga Portugal (LP) assinaram esta terça-feira um memorando de entendimento – aprovado nas reuniões de Direção de ambos os organismos – sobre a gestão do processo de negociação centralizada dos direitos de transmissão televisiva das competições profissionais.
 
A FPF e a LP decidiram criar uma sociedade – o que acontecerá nos próximos meses – e que terá como único propósito a gestão do referido processo.
 
A FPF e a LP consideram que a gestão centralizada dos direitos de transmissão televisiva constitui uma ferramenta nuclear para um desenvolvimento acelerado do futebol profissional em Portugal.
 
O trabalho a que se decidiu dar corpo terá, como não poderia deixar de ser, o permanente envolvimento das sociedades desportivas participantes nas competições.
 
A FPF e a LP acreditam que, no limite, até 2027/2028, esta transformação estará concluída.
 
As duas instituições comprometem-se a manter uma informação regular sobre o evoluir de um processo que se deseja transparente, profissional e bem sucedido.

Fernando Gomes, presidente da FPF, declara sobre este memorando de entendimento: “Estamos muito satisfeitos por formalizarmos com a Liga Portugal um acordo que visa concluir, até à época 2027/28, a centralização dos direitos televisivos. A sustentabilidade e o desenvolvimento do futebol nacional no seu todo estão intimamente ligados a esta negociação. Parece-nos que este é um sinal da irrevogável vontade da FPF e da Liga concluírem este processo e trabalharem em conjunto para apresentar melhores soluções para o futebol nacional.”

Pedro Proença, presidente da LP, a propósito do acordo, afirma: “A assinatura deste memorando de entendimento é um passo determinante no caminho de crescimento e sustentabilidade do futebol português e a prova do alinhamento estratégico existente entre a Liga Portugal e a Federação Portuguesa de Futebol em relação aos modelos de comercialização dos direitos audiovisuais em Portugal”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui