AlmadaPolítica

CDS quer respostas do Governo sobre Urgência de Obstetrícia do HGO

- publicidade -

Numa pergunta dirigida à Ministra da Saúde, a deputada do CDS-PP, Ana Rita Bessa, quer saber se se confirma que a Urgência de Obstetrícia do Hospital Garcia de Orta, em Almada, corre sérios riscos de encerrar à noite, por falta de capacidade de resposta, e, consequentemente, que a segurança dos doentes e a qualidade do atendimento à população continuam altamente comprometidas.

No comunicado enviado às redações, é referido ainda que «a deputada do CDS quer depois saber que justificação apresenta a tutela para o agravamento de todos estes problemas, que há muito são conhecidos e para os quais o Governo ainda não apresentou solução e, também, de que forma está a Ministra da Saúde a articular com o Conselho de Administração do hospital a dotação de meios para assegurar a normalização do funcionamento geral do hospital e, neste caso particular, da Urgência de Obstetrícia.

Segundo declarações públicas, a semana passada, do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), desta vez é a Urgência de Obstetrícia que está em risco iminente de encerrar à noite “(…) pelo facto de a maternidade do Hospital Garcia de Orta estar em contingência nas próximas semanas”, o que se agrava pelo facto de outras maternidades da região de Lisboa e Vale do Tejo também estarem “nos seus limites”.

Mais ainda, alega o SIM que o Serviço de Ginecologia e Obstetrícia está “muito desfalcado e pressionado pelas centenas de milhar de pessoas a que tem de responder”, que se está a colocar “muitas vezes em causa a segurança dos profissionais e dos doentes” e que as escalas destes meses “preveem a incapacidade do serviço estar aberto durante a noite”.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui