Política

CDS-PP Seixal critica forma como decorreu processo de voto antecipado no concelho

- publicidade -

Em comunicado enviado às redações, a Comissão Concelhia do CDS-PP Seixal critica a forma como decorreu no concelho do Seixal o processo de voto antecipado para as eleições presidenciais.

Os eleitores que se inscreveram puderam efectuar o voto antecipado no edifício dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal, no entanto, como Diário do Distrito também noticiou, no local formaram-se longas filas.

Na nota enviada pelo CDS-PP Seixal é referido que «é possível exercer o voto antecipado se estiver em mobilidade, se estiver doente e internado, se estiver detido num estabelecimento prisional, se se encontra deslocado no estrangeiro e por fim se se encontra em confinamento obrigatório decretado pelo SNS, por força da pandemia do COVID-19, e a morada de confinamento se situa no concelho onde está recenseado ou em concelho limítrofe.

Para aceder ao voto antecipado teria de preencher um requerimento entre o 14º e o 10º dia das eleições Presidenciais, e no dia cumprir as regras decretadas pela DGS, nomeadamente distância social, usar máscara, levar a sua própria caneta.

Na região de Setúbal registaram-se 21 297 inscrições, sendo o Seixal, o segundo concelho do distrito com mais inscrições, num total de 3671 inscritos para exercer o seu direito.»

A nota refere ainda que «o que se verificou desde cedo à porta da Câmara Municipal do Seixal foi um amontoado de eleitores, no único local de voto do concelho.

Não foram cumpridas as medidas de segurança, a distância entre filas não cumpria as medias de segurança (1,5m a 2m), não havia ninguém a pedir aos eleitores que quando estão na fila cumpram essa mesma distância de segurança, apenas à entrada do edifício é que colocaram no pavimento uns círculos a indicar a distância de segurança».

Perante esta situação o CDS-PP Seixal «considera que houve falta de ponderação na organização. Pensamos que tendo em conta o número de inscritos teria sido prudente optar por mais um local de voto e/ou subdividindo mais a lista.

Enquanto que na letra C é possível esperar 15 minutos para votar, a letra L (constava do lote dos M´s) levava (e levou) cerca de 1h. Lamentamos esta desorganização, que poderia ter sido evitada se tivesse havido mais empenho sobretudo por parte da autarquia e esperamos que nas próximas eleições possamos contar com uma organização estruturada e a pensar nos eleitores.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui