PolíticaSesimbra

CDS-PP recomenda ao Governo construção de Centro de Saúde na Quinta do Conde

- publicidade -

 Na sequência da apresentação no Parlamento de uma petição sobre a necessidade da construção de um Centro de Saúde na Quinta do Conde, Sesimbra, o Grupo Parlamentar do CDS-PP quer que o Governo desencadeie todos os procedimentos necessários à construção deste equipamento, a ser dotado com um Serviço de Urgência Básica, adequado à resolução de situações urgentes de menor gravidade dos utentes da freguesia.

A Petição n.º 41/XIV/1.ª teve 4.190 subscritores, que pedem a «Construção de um novo Centro de Saúde na freguesia da Quinta do Conde, concelho de Sesimbra, com um Serviço de Urgência Básica», invocando, para tal, a existência de um compromisso da Câmara Municipal de Sesimbra para a cedência do terreno e do projeto.

O CDS-PP relembra que a freguesia tem uma Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados da Quinta do Conde e uma Unidade de Saúde Familiar Conde Saúde, mas que «se têm mostrado insuficientes na prestação dos Cuidados de Saúde Primários, básicos e necessários à qualidade de vida dos habitantes da Quinta do Conde».

A este problema acrescem a falta de profissionais de saúde «médicos, enfermeiros, assistentes técnicos e operacionais, e o envelhecimento da população, e também o facto de a freguesia ter uma deficiente rede de transportes públicos, o que dificulta o acesso às unidades de saúde, não obstante a considerável pressão demográfica devido à sua localização na Península de Setúbal».

Constata-se ainda que durante o período noturno – das 20H00 às 08H00 – não está disponível assistência médica de proximidade, sendo que o mais perto que é o Hospital de Setúbal, que se situa a mais de 20 km.

Na audição realizada na Comissão de Saúde, foi referido que foram já feitos vários pedidos à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui