Juventude Popular condena convívio do PCP em Santiago do Cacém

"É totalmente incompreensível para esta juventude que se faça um convívio de verão partidário quando não vivemos uma época de convívios e celebrações".

publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A Juventude Popular (JP) Distrital de Setúbal veio condenar, em comunicado de imprensa que o Diário do Distrito teve acesso, o convívio de verão organizado pelo PCP no próximo dia 19 de julho, em Santiago do Cacém. “É totalmente incompreensível para esta juventude que se faça um convívio de verão partidário quando não vivemos uma época de convívios e celebrações”.

A organização do CDS-PP alerta para o aumento dos casos de COVID-19 no concelho e considera “inaceitável que este ajuntamento tenha lugar numa altura destas. Além do mais, quando existe uma noção de que os casos no concelho de Santiago do Cacém e vizinhos, como Grândola, surgem por meio de ajuntamentos e festas proibidas e não por uma elevada circulação”. Na ótica da JP, este convívio “com certeza reunirá muito mais pessoas do que aquelas que, na atual situação pandémica, serão desejáveis”, acrescentando ainda que “há a constatação que há dois Portugais. O que quer ultrapassar da melhor forma a situação e outro que, despreocupado, parece querer ignorar”.

A Juventude Popular acredita que este convívio é “uma falta de respeito para com os santiaguenses e munícipes, para com os profissionais de saúde e para com todo o país”, sublinhando que esta posição vai “além da cor partidária e das divergências políticas”.

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome