AlmadaPolítica

CDS-PP Almada contra encerramento de balcão da Caixa Geral de Depósitos

A Direcção da Concelhia de Almada do CDS-PP enviou uma nota de imprensa ao Diário do Distrito, relativa ao encerramento da agência da Caixa Geral de Depósitos no centro de Almada.

A nota, assinada pelo deputado municipal António Pedro Maco, considera que «mais uma vez, o Estado não cumpre com o seu dever perante os cidadãos» e «manifesta-se publicamente contra o encerramento da agência da Caixa Geral de Depósitos situada na Praça do MFA no centro da cidade até à passada segunda-feira, e agora encerrada».

O deputado municipal relembra que «esta é uma agência que servia há décadas muitos clientes do banco com idades bastante avançadas, e que se depararam agora sem o seu banco. Inadmissível».

E frisa que «os clientes da CGD têm agora de se deslocar do centro de Almada até ao Pragal, situação essa que cria muitos constrangimentos a uma população muito idosa e com mobilidade e locomoção reduzida».

As críticas são apontadas «ao Estado como detentor do banco público e a CGD na qualidade de administradora, que têm obrigação de encontrar urgentemente uma solução que mantenha em funcionamento o banco na zona envolvente do centro da cidade, a fim de permitir que as pessoas tenham acesso facilitado e em segurança à sua instituição bancária».

O deputado do CDS-Partido Popular viu a sua moção contra o encerramento da agência da Praça do MFA aprovada por unanimidade na última sessão de Assembleia Municipal. «Caso a tutela não resolva o problema, mais uma vez, o Estado não cumpre com as suas obrigações e deveres perante os cidadãos, ainda por mais quando tem conhecimento que muitos dos clientes da agência em questão são pessoas idosas”, conclui António Pedro Maco».


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *