AtualidadeDestaqueMundo

Castração química faz cair 15% dos ataques a crianças no Cazaquistão

Abordagem é utilizada no combate à pedofilia no país da Ásia Central.

- publicidade -

No Cazaquistão, a castração química é aplicada a pedófilos condenados, faz parte da legislação contra a pedofilia, através de injeções regulares que são administradas mesmo após o cumprimento da pena de prisão. No país da Ásia Central, a utilização desta abordagem reduziu em 15% os ataques sexuais a crianças. As estatísticas apontam um aumento dos crimes de pedofilia, mas estarão relacionados com o aumento de casos reportados.

De acordo com o Correio da Manhã, um pedófilo foi entrevistado em televisão e adiantou estar arrependido dos crimes, agora que está submetido a castração química, comentando os danos que fará na sua vida “Sei que é prejudicial para o meu corpo. Sei que vai afetar a minha saúde no futuro.”

Outro o condenado, disse ter recebido três injeções e que deixou de ter ereções. “Eu preciso de uma vida sexual, mas nada funciona lá embaixo. Por que me castrar? Eu admito que sou culpado. Mas eu quero viver mais. Eu ainda tenho a minha família e filhos.”, lamentou o pedófilo condenado a 15 anos de prisão por tentativa de violação a uma criança.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo