Casados à Primeira Vista – o Swing de amor

0
182
Tempo de Leitura: 3 minutos

A televisão é uma coisa maravilhosa, e ao mesmo tempo, horrível! A maneira subtil como ela foi entrando aos poucos na nossa vida, até aos dias de hoje em que praticamente não passamos um dia sem olhar para lá, remete-nos para o tempo em que a nossa sogra ia lá à casa, uma vez por mês durante 30 minutos e, agora, passado uns anos, a malvada não sai de lá… perdão, não conseguimos viver sem ela! (Isso… Era isso que íamos dizer, obviamente.) E porquê esta analogia às sogras? Simples, porque estivemos a analisar o programa Casados à Primeira Vista e chegámos à conclusão que os casamentos não funcionaram por causa das sogras. Não acredita? Ora vejamos…

 

Liliana e Pedro

O casal mais meloso até o momento não termina junto por causa da mãe da Liliana. Sim, é verdade. A mãe de Liliana aparece a meio da temporada e enrola-se com o genro (ambos desconhecendo que eram familiares) numa saída à noite no bar dançante “Kleopatra”. Liliana, assim que descobre, fica muito magoada, termina a relação e diz em frente às câmaras que não é só o pé que é curto no marido… Já Pedro decide seguir em frente e tenta regressar ao programa com a concorrente Ana, mulher de Paulo.

Ana e Paulo

A Bela e o Velho, ou será o Belo e a Velha? Este casal também irá terminar a sua relação por causa da sogra. Paulo não consegue conquistar a sogra, pois ela considera que ele não é homem para a sua filha. Durante todo o programa não se percebe os verdadeiros motivos desta mãe, mas posteriormente ela confessou-nos que a coisa que mais lhe custava, quando via os dois juntos, era imaginar um possível filho daquela relação. Não se preocupe minha senhora. Com nariz comprido e orelhas em bico, o puto teria sempre emprego como duende do Pai Natal.

Marta e Luis

Este casal tinha tudo para dar certo, no entanto as diferenças linguísticas entre Marta e a sogra ditaram o fim da relação. Marta não conseguia compreender quando a mãe do marido lhe pedia para “passar o bread if you se faz favor” ou “I like de ti mas é bored que vás escrever um book about o meu filho”. Já Luís ainda tem esperança que “vá tudo turned out OK because ele offered um curso do Home English à wife”. Será que “out of the cameras eles vão conseguir ser um real couple?!”. Só o tempo o dirá…

António e Lurdes

Aqui as sogras não tiveram culpa que a coisa não tenha corrido bem. Até porque, com a idade que as senhoras têm, conseguirem gerir os medicamentos no seu dia-à-dia já é uma vitória, quanto mais conseguirem lidar com a desilusão de perceberem que falharam na educação dos filhos. O culpado deste fiasco é Paulo, o marido da Ana. Segundo descobrimos, Paulo andou a meter o nariz onde não era chamado (o que não é difícil para ele…) e acabou por seduzir Lurdes com o seu enorme coração (ou será conta bancária?). Lurdes e Paulo, boa sorte para vocês! Pelo menos o problema dos filhos, feios ou bonitos, deixa de ser um problema!

Anabela e Lucas

Unidos pelo amor ao cabelo, separados pela sogra ao vê-lo. Lucas nunca teve hipótese neste matrimónio. A mãe de Anabela mostrou desde o início da experiência o desagrado pelo genro. “É pequeno…”, “É gordo…”, “Mas é brasileiro? Ao menos não é chinês!”, “É feio que nem um trovão!”. Estes foram alguns dos insultos da Duquesa de Leiria ao pobre cabeleireiro do Seixal. Minha senhora, não nos leve a mal, mas como conterrâneos do concorrente somos compelidos a defendê-lo, o rapaz até podia parecer o Shrek mas desde que não arreasse na moçoila nem a traísse durante o casamento, já era mais homem do que aqueles que ambas tinham conhecido.

 Inês e Hugo

O casal mais aborrecido do programa. Inês e Hugo não morreram de amores um pelo outro quando se conheceram. Não se odiaram assim que se viram. Não trairiam ninguém, nem têm histórias giras para estar aqui a esmiufrar… Imagine que se casa com aquele colega de trabalho, da contabilidade, que até se dá bem. Vão de férias juntos, voltam e pronto. Está feito. Nós encarámos este casal como “o momento ideal para se ir ao WC durante o programa”.

Mais uma vez aqui as sogras não tiveram culpa no divórcio, até porque estes dois são tão aborrecidos que seria um favor que eles lhes faziam se saíssem lá de casa.

Tatiana e Bruno

Este será o próximo casal sensação do programa. Não vamos partilhar pormenores sórdidos deles para não estragar a surpresa quando os vir. A única coisa que vamos dizer é que estes sim, ficam juntos após esta experiência. Parabéns! E sabe qual foi o motivo para esta linda união permanecer longe das câmaras? Isso mesmo. Nenhum deles tem sogras!

Mas, atenção, caríssimo leitor. Não pense que nós não gostamos das mães das nossas caras-metades. Nós adoramos as nossas sogras! Até porque… Hum…

“É o que temos…”

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome