Parceiros
Cultura
Em Destaque

Casa-Museu de Amália integra rede de museus da Europa

Amália Rodrigues um nome de grande relevo nacional e que nos deixou um vazio no fado português com a sua morte, a fadista deixou bens que são considerados de releva importância para a história.

- publicidade -

A partir de hoje [3 de abril] a Casa-Museu da fadista Amália Rodrigues passa a fazer parte integrante de uma rede de Casas e Museus de Músicos Europeus (CMME).

A Casa-Museu Amália Rodrigues passa agora a fazer parte de uma rede em que fazem parte cerca de 40 entidade em 20 países da Europa.

A notícia foi avançada pela Fundação Amália Rodrigues, que dá conta que a assinatura do acordo que vai realizar-se na cidade de Bougival, perto de Paris, vai incluir a Casa-Museu que se situa na zona de São Bento, em Lisboa.

Para a Fundação é importante que este passo se possa dar, pois é a afirmação internacional da Casa-Museu Amália Rodrigues, que vai integrar-se num circuito europeu de casas e museus de personalidades como Mozart, Chopin, Beethoven, Bizet, Brahms e Pablo Casals. A entidade que gere o património museológico de Amália também diz que este acordo é um privilégio para Portugal posicionar Amália entre outros músicos importantes que viveram na Europa.

A rede CMME em Portugal conta com as Casas António Fragoso, Francisco de Lacerda e Moreira de Sá e Costa, agora com mais uma casa a integrar esta rede, a Casa-Museu Amália Rodrigues.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário