‘Calamidade social’ motiva marcha dos trabalhadores metalúrgicos de Sines

Os trabalhadores do complexo industrial de Sines vão realizar marcha em defesa do emprego, contra o trabalho precário, e ainda para alertar para a ‘calamidade social’ que está a acontecr com o aumento do número de despedimentos na região.

publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

Os trabalhadores do complexo industrial de Sines vão realizar marcha em defesa do emprego, contra o trabalho precário, e ainda para alertar para a ‘calamidade social’ que está a acontecr com o aumento do número de despedimentos na região.

A marcha irá ter lugar no próximo dia 21 de Maio, a partir das 17h30, pelas ruas de Sines, uma ação que foi aprovada na segunda-feira num plenário de trabalhadores, convocado pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE-Sul), que se realizou no jardim das Descobertas, em Sines.

Em causa está o aumento do número de despedimentos na região, o fim da precariedade e defende o emprego e o direito ao subsídio de desemprego para os trabalhadores do setor metalúrgico.

Segundo Pedro Carvalho, dirigente do SITE-Sul «centenas de trabalhadores do complexo industrial de Sines estão no desemprego e muitos até sem receberem qualquer tipo de retribuição.

Esta situação vai afetar todo o pequeno comércio aqui no litoral alentejano e é preciso as entidades competentes tomarem medidas para colmatar esta situação de calamidade social, porque as pessoas vão chegar a uma altura que nem dinheiro têm para comer.»

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome