CrimeDistrito de Lisboa
Em Destaque

Burla dos “Euros Marcados” acaba com detenção de suspeito

A atividade criminosa foi-se a desenvolver ao longo dos tempos, a Polícia Judiciária de Lisboa acabou por identificar e deter o homem que praticava burla e falsificação de documentos. A burla dos "Euros Marcados"...

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) de Lisboa avançou esta sexta-feira que deteve um homem de 38 anos, que está ligado ao crime de burla qualificada, na forma tentada e de falsificação de documentos agravada. 

O suspeito dedicava-se a uma prática criminosa, designada por “Euros Negros ou Marcados”, num momento, o indivíduo visitou uma quinta, localizada em Alenquer e apresentou-se como filho de um General de um país africano, o interesse no contacto seria para adquirir a propriedade, ao qual ofereceu 2,5 milhões de euros.

Adiantou às duas proprietárias que o pagamento seria realizado em numerário, uma vez que aguardava a chegada de um diplomata que lhe traria uma quantia que se cifrava em 4,8 milhões de euros, dinheiro esse que seria para aplicar em negócios de imobiliário em Portugal.

Disse ainda que as notas vinham marcadas com um sinal para evitar que o transportador [mesmo sendo um diplomata] pudesse cair na tentação de furtar a mala.

Para dar mais realismo à sua história de investidor com vastos recursos, o indivíduo convidou as empresárias a reunir-se com ele em unidades hoteleiras de luxo, localizadas sobretudo em Lisboa e com cinco estrelas, onde estaria registado com identidades falsas. Segundo a PJ, o agora detido terá mostrado uma mala, com bastantes maços de supostas notas de euros, de elevado valor facial.

Disse ainda às empresárias que os euros que chegariam de fora [4,8M€], as notas marcadas, necessitavam de ser limpas com uma solução química própria, que custaria trezentos mil euros, montante solicitado logo à cabeça.

Para convencer a receber esse valor, o homem prometeu reembolsá-las nesse montante, com um acréscimo de 15% dos 4,8 milhões de euros, negócios que as empresárias recusaram e participaram às autoridades.

O indivíduo foi detido e com ele teria documentos falsos, as autoridades realizaram buscas domiciliárias e não domiciliárias, tendo apreendido um abundante acervo probatório da prática deste tipo de crimes.

O detido, de nacionalidade estrangeira, foi presente a juiz para primeiro interrogatório.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *