AtualidadeEconomiaEmpresas

Brisa aumenta taxa de portagens da classe 1 devido à inflação

A Brisa Concessão Rodoviária anunciou hoje que irá aumentar no próximo ano 28 das 93 taxas de portagem aplicadas na classe 1, justificando a subida com a taxa de inflação homóloga.

Em nota enviada às redações, a empresa explica que 28 das 93 taxas de portagem aplicadas na classe 1 serão actualizadas mas garante que «na maioria dos percursos com mais elevada frequência de automobilistas ou com maior extensão, o impacto será diminuto».


As tarifas de portagem irão registar em 2022 uma atualização média de 1,57%.

A Brisa aponta ainda que os preços das portagens permaneceram inalterados em 2020 e 2021 e que a última atualização, em 2019, teve um coeficiente de 0,88%.

Os principais percursos em longa de distância com aumentos serão a A2, entre Lisboa e Algarve, que terá um aumento de 0,35 cêntimos, A1, entre Lisboa e Porto, com mais 0,20 cêntimos, e A6, entre Marateca e Caia, também com mais 0,20 cêntimos.

Entre os principais percursos urbanos com elevada frequência de automobilistas, o maior aumento será na A3, entre Porto e Valença, que passará a custar mais 0,25 cêntimos.

O sublanço entre Maia e Santo Tirso, na A3, a A5, Lisboa e Cascais, e a A4, entre Porto e Amarante, terão uma atualização de 0,05 cêntimos.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.