AtualidadebombeirosDistrito Setúbal

Bombeiros do Litoral Alentejano denunciam dívida de meio milhão de euros da ULSLA

- publicidade -

As corporações de Bombeiros do Litoral Alentejano acusam a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), de ter para com estes uma dívida de cerca de meio milhão de euros, pelos transportes de doentes efectuados.

A situação foi denunciada num comunicado pela Federação dos Bombeiros de Setúbal, solicita ainda «urgência na transferência de verbas» em falta.

No comunicado, a Federação relembra que as Associações Humanitárias de Bombeiros do Litoral Alentejano «têm sido um parceiro importante da ULSLA na resposta ao transporte de doentes na sua área de intervenção.

«Contudo, deparam-se desde Janeiro de 2021 com atrasos no pagamento da facturação correspondente aos serviços realizado, tendo já acumulado facturação referente ao primeiro semestre do ano. Estamos a falar de uma dívida às AHB a rondar mais de meio milhão de euros» e acrescenta que esta situação «está a levar ao estrangulamento financeiro das AHB e poderá, em breve, pôr em causa a capacidade de resposta das mesmas».

A Federação garante que tem realizado contactos com o Conselho de Administração da ULSLA «contudo continuamos sem respostas e datas concretas para a realização dos pagamentos às AHB».

Neste comunicado fica também um ultimato para o pagamento até ao dia 14 de Julho, e caso este não se concretize, «iremos realizar uma conferência de imprensa no dia 15 de Julho, pelas 14h00, junto ao Hospital do Litoral Alentejano».

As Associações Humanitárias que aguardam os pagamentos são oito corporações dos concelhos de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines e duas no concelho de Odemira.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo