Bombas de combustíveis alvo de motins

Há já relatos de vários protestos em bombas de gasolina que só estão autorizados a vender combustível a partir das 20h00. Clientes já reclamam com as novas regras impostas pelo Governo

@Direitos Reservados
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O Governo decretou novas regras para os postos de combustíveis em toda a Área Metropolitana de Lisboa (AML). Desde o passado sábado que os postos de abastecimento ficaram proibidos de vender bebidas alcoólicas a partir das 20h. A proibição está a levar a uma forte contestação por parte dos clientes que muitas das vezes reclamam junto dos postos de combustíveis porque lhes é recusada a venda de uma simples garrafa de água, café ou até um maço de cigarros.

Segundo o jornal i, ontem a polícia foi chamada a um posto de combustível instalada na grande Lisboa porque populares não aceitaram com agrado a recusa dos funcionários em vender tabaco. Segundo fonte da PSP, tem havido casos e situações ainda mais desagradáveis. Desde mães que tentam comprar fraldas nas lojas de conveniência ou até um automobilista que ficou sem bateria e não conseguem comprar os cabos para colocar o carro a funcionar.

Para além dos clientes particulares ou empresas, também existe o descontentamento na classe dos taxistas, pois para quem trabalha à noite nestes dias é complicado beber o habitual café nos postos de combustíveis, ou até comprar uma simples garrafa de água ou mesmo tabaco.

José Pires, taxista há mais de 20 anos, diz que tudo isto “é uma estupidez, nunca via nada assim, onde não se pode nem consumir uma garrafa de água. Isto é pior do que viver no Estado Novo”, desabafa.

O Governo e algumas câmaras já tinham proibido a venda de álcool nos postos de abastecimento a partir das 20 horas devido aos aglomerados que se fizeram sentir em algumas zonas do concelho de Lisboa. As “festas do botellón” foram ganhando dimensão nas ruas depois dos bares e discotecas estarem encerradas, as preocupações das autoridades de saúde aumentaram, festas essas que na sua maioria são partilhadas nas redes sociais.

Muitos jovens foram ‘apanhados’ pelas autoridades em ajuntamentos nos postos de abastecimento e com as famosas litrosas de cerveja na mão sem qualquer cuidado sanitário. Já a regra do distanciamento também não foi cumprida e as máscaras muitas delas não são vistas.

 

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome