Parceiros
Atualidade

Bispos portugueses condenam “veementemente a guerra” na Ucrânia

- publicidade -

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) emitiu hoje um comunicado a reagir ao início da guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

“Infelizmente, a guerra teve início esta madrugada, com a invasão da Ucrânia pela Rússia. A Conferência Episcopal Portuguesa, em sintonia com o Santo Padre e com o apelo pela Paz das Conferências Episcopais da Europa, condena veementemente a guerra”, pode ler-se na nota.

No comunicado, a CEP “propõe que todas as pessoas, comunidades e instituições da Igreja rezem pela paz na região, assumindo o dia 2 de março, Quarta-feira de Cinzas, como um Dia de Jejum e Oração pela Paz na Ucrânia”, como propõe o Papa Francisco.

Os bispos portugueses manifestam ainda “a sua solidariedade para com a população da Ucrânia e, em particular, para com a numerosa Comunidade Ucraniana em Portugal”.

Ao mesmo tempo, desejam “que este tempo de angústia, sofrimento e guerra seja rapidamente ultrapassado e se restabeleça a paz e a prática do bem para todos”.

A Conferência Episcopal apela ainda a que haja uma “partilha efetiva para com a Igreja na Ucrânia, nomeadamente através das Cáritas e de outras instituições”.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário