Bélgica coloca Alentejo e Algarve na zona laranja com “maior vigilância”

Imagem: Viagens Cinematográficas
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A Bélgica vai aplicar medidas de prevenção ao coronavírus a pessoas que entrem no país provenientes do Alentejo e do Algarve.

A página oficial na internet do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga não especifica as medidas a aplicar, mas juntou o Alentejo e o Algarve, ainda que num patamar menos grave, às dezanove freguesias da Área Metropolitana de Lisboa (AML) em estado de calamidade.

Aos viajantes oriundos das 19 freguesias da AML é obrigatório a submissão a um teste à Covid-19, bem como um período de quarentena recém-chegados à Bélgica, estando sinalizadas a vermelho.

Na última sexta-feira, Portugal ganhou luz verde no modelo de semáforo criado pelo MNE belga, com excepção do vermelho nos concelhos da Amadora e de Odivelas, e nas freguesias de Queluz-Belas, Massamá-Monte Abraão, Agualva – Mira Sintra, Algueirão – Mem-Martins, Rio de Mouro e a de Cacém -São Marcos, no Concelho de Sintra, a freguesia de Santa Clara, no Concelho de Lisboa, e as de CamarateUnhos, Apelação e Sacavém – Prior Velho, no Concelho de Loures.

Por sua vez, no sábado, os passageiros com destino a Bruxelas, receberam no aeroporto de Lisboa, um formulário para rastreamento de contactos, que obrigava o “consentimento” de “ficar em quarentena nos 14 dias seguintes à sua chegada à Bélgica” para quem esteve nas dezanove freguesias da AML.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome