Parceiros
BarreiroDestaqueDistrito

BARREIRO – Bombeiros negam ajuda por não ter como pagar a abertura de uma porta

Mulher e criança ficam na rua depois de pedirem ajuda aos Bombeiros Voluntários do Barreiro para abrirem a porta da sua habitação, pedido esse que foi recusado pelos bombeiros devido à mulher não ter dinheiro para pagar o serviço.

Podia ser cena de um filme mais insólito mas não é e o caso passou-se na cidade do Barreiro, segundo a edição online do Tugaleaks, a situação que foi difundida nas redes sociais está a causar vários comentários menos bons para a prestação dos Bombeiros Voluntários do Barreiro. Segundo o mesmo site noticioso, o Comandante já terá assegurado que vai verificar o que realmente se passou para que esta situação não fosse atendida.

Tudo aconteceu na noite de 15 de setembro quando Elias Santos estava a passear os cães pelo Barreiro e ouviu uma pessoa a chorar desesperadamente, aproximando-se da pessoa questionou a mesma o que se passava.

Cátia estaria desesperada a ligar para os bombeiros, tinha deixado as chaves de casa do outro lado da porta e solicitava ajuda aos bombeiros para lhe abrirem a porta para poder entrar na habitação.

O insólito viria do outro lado da chamada, quando o atendimento da central dos bombeiros lhe responde que “então se não tem dinheiro eu não posso fazer nada, isto tem que ser pago no ato, ou seja eles abrem a porta e você paga”, acrescentando “do meu bolso não posso pagar”, “ou paga ou a gente não abre a porta”, escreve o Tugaleaks as declarações que foram prestadas a Cátia.

Os serviços a cobrar por uma abertura de porta são 50 euros, dinheiro esse que Cátia não tinha, afirmando que “num mês em que a escola começa e leva o dinheiro do orçamento familiar mensal, não tinha como pagar”. A pergunta que Cátia fez foi: “Então mas vocês vão-me deixar na rua?”, ao que a resposta foi muito pronta por parte da bombeira da central “sem o pagamento não podemos fazer nada, mas olhe ligue para a polícia”.

De seguida foi o que fez, ligou para a PSP e apresentou toda a situação ao operador daquela força de segurança. A policia indicou que nos bombeiros se podia pagar posteriormente, informação contrária ao da operadora dos bombeiros voluntários. Cátia ligou para a linha 112 explicou que não se tratava de uma emergência mas que não conseguia ter os bombeiros para lhe abrirem a porta. Depois de toda aquela situação Elias Santos prontificou-se a pagar os 50 euros que eram solicitados pelos bombeiros que não demoraram mais de 15 minutos a chegar ao locar e abrirem a porta. Cátia diz que Elias Santos é um <<anjo>> caído dos céus.. O relato de toda a situação foi publicado nas redes sociais. Segundo o Tugaleaks a porta foi aberta na presença de elementos da PSP.



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.